Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sócrates: “Parem de escavar. Parem com a austeridade. Parem com esta loucura”

O ex-primeiro-ministro considera que a solução para a crise é o fim da austeridade. "Parem de escavar", afirmou José Sócrates, em entrevista à RTP.

João Miguel Rodrigues/Correio da Manhã
Marlene Carriço marlenecarrico@negocios.pt 27 de Março de 2013 às 22:37
  • Partilhar artigo
  • 53
  • ...

José Sócrates, ex-primeiro-ministro, diz que a solução para a actual crise que o País atravessa passa pelo fim da austeridade e apresentou até uma imagem para caracterizar a situação a que o País chegou.

 

“A imagem que me ocorre quando vejo o que se passa é que o Governo se meteu num buraco e acha que o que deve fazer é começar a escavar. E eu digo: parem de  escavar. Parem com a austeridade. Paremos com esta loucura”, disse Sócrates esta noite durante a sua primeira entrevista à RTP, depois de dois anos afastado da vida política. Segundo o ex-governante, “se continuarmos a cavar não cumprimos nem na dívida nem no défice”.

 

Sócrates disse ainda que o actual Governo está a cometer um “erro económico e político seríssimo” ao não pôr travão à austeridade.  Prova disso é que, segundo o ex-governante, o défice é “muito semelhante ao de 2010” e, “nos últimos 20 anos, o ano em que a dívida pública mais subiu foi 2012”.

 

Sócrates procurou assim desconstruir o que o actual Executivo diz quando o acusa de despesismo: “Entre 2008 e 2010, altura em que subiram todas as dívidas, a dívida pública portuguesa subiu 20 pontos. Entre 2010 e 2012 subiu 30, para 123”.

Ver comentários
Saber mais José Sócrates austeridade política
Outras Notícias