Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sócrates considera "injustiça gritante" a situação dos trabalhadores a recibos verdes

O primeiro-ministro, José Sócrates, considerou hoje "uma injustiça gritante" a situação de muitos trabalhadores, maioritariamente jovens, a trabalharem em regime de recibos verdes e a pagarem toda a sua protecção social.

Negócios com Lusa 22 de Abril de 2008 às 20:48

O primeiro-ministro, José Sócrates, considerou hoje "uma injustiça gritante" a situação de muitos trabalhadores, maioritariamente jovens, a trabalharem em regime de recibos verdes e a pagarem toda a sua protecção social.

"É preciso reduzir os recibos verdes e combater os falsos recibos verdes", disse José Sócrates, explicando que estes são os trabalhadores que estão dentro das empresas como trabalhadores independentes.

José Sócrates falava aos jornalistas, após ter apresentado aos parceiros sociais a proposta do Governo para a revisão do Código do Trabalho, a qual propõe que as empresas que tenham trabalhadores independentes ao seu serviço paguem uma taxa à Segurança Social.

O primeiro-ministro sublinhou que na proposta do Governo está prevista uma nova figura para estes casos, de modo a que estes trabalhadores tenham um contrato de trabalho.

A proposta do Governo prevê que as empresas utilizadoras dos serviços de trabalhadores independentes paguem uma parcela de cinco pontos percentuais da taxa contributiva.

O executivo propõe ainda a redução da taxa que o trabalhador independente paga à Segurança Social para os 24,6%, contra as actuais 32%.

"Estas são medidas fortes, concretas e poderosas para combater a precariedade", frisou José Sócrates.

Ainda no âmbito do combate à precariedade, o primeiro-ministro referiu as medidas de "combate ao excesso de contratos a termo".

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio