Economia Sondagem: Maioria dos portugueses acredita que o Benfica vai ser campeão

Sondagem: Maioria dos portugueses acredita que o Benfica vai ser campeão

Depois de passar quase toda a época como aposta para o terceiro lugar, 39,4% dos inquiridos da sondagem de Fevereiro da Aximage acreditam agora que o Benfica vai ser campeão. O Sporting registava 53,6% das apostas no mês passado.
Sondagem: Maioria dos portugueses acredita que o Benfica vai ser campeão
Paulo Calado / Record
Bruno Simões 08 de fevereiro de 2016 às 08:00

O Benfica trepou de forma vertiginosa na sondagem de futebol da Aximage relativa ao mês de Fevereiro. Depois de, em Dezembro, apenas 11,6% dos inquiridos acreditar que o clube da Luz iria ser campeão, o que colocava os encarnados como o pior classificado entre os grandes, a maioria dos inquiridos aposta agora na vitória do Benfica. Em Fevereiro, 39,4% dos inquiridos acreditam que o Benfica será campeão. No Sporting recaem 35,9% das apostas, ao passo que o FC Porto afunda para 11,1%.

 

O Benfica faz o percurso inverso ao do Sporting, que desde Novembro liderava (aí em igualdade com o FC Porto) as apostas sobre quem iria ser campeão. Nessa altura, os apenas 16,8% dos inquiridos do barómetro da Aximage acreditavam que os encarnados iriam vencer o campeonato, enquanto os dragões e os leões recolhiam 33% das apostas. Em Dezembro, o clube da Luz atinge o ponto mais baixo com apenas 11,6% dos inquiridos a acreditarem na revalidação do título.

 

Nesse mês, o Sporting destacou-se como o clube em que recaíam 45,7% das apostas para ganhar o campeonato. O FC Porto iniciava um percurso descendente e já só 23,5% dos inquiridos acreditavam no título. Uma tendência que se acentuou em Janeiro, com a vitória dos sportinguistas no clássico com os azuis-e-brancos. Nesse mês, 53,6% dos inquiridos apostavam que o clube treinado por Jorge Jesus iria vencer o campeonato. O FC Porto, com 17,6%, era quase igualado pelo Benfica (17,5%).

 

A ultrapassagem ocorreu este mês. O Benfica superou de uma assentada FC Porto e Sporting e é agora o clube que os inquiridos acreditam estar em melhores condições de conquistar o título de campeão.

 

Sportinguistas acreditam mais na sua equipa que os rivais

 

Olhando à segmentação dos inquiridos pelo clube que apoiam, é notório que os sportinguistas são, de longe, os que mais acreditam na sua própria equipa. Em Novembro, 76,7% dos adeptos leoninos apostavam que o Sporting ia ser campeão, uma percentagem que subiu para 87,3% em Dezembro e trepou até uns impressionantes 93,4% em Janeiro (nesse mês, só 0,8% dos leões acreditavam que o FC Porto seria campeão). Este mês, porém, as expectativas dos sportinguistas no sucesso do conjunto de Jesus deslizaram para 81,3%.

 

Os benfiquistas são os únicos adeptos que, em dois meses, acreditaram mais na vitória de outro clube (neste caso, o Sporting) do que no seu. Em Novembro, à 9ª jornada, 37,5% dos benfiquistas acreditavam na vitória da turma de Rui Vitória. Essa crença caiu para 24,4% em Dezembro, com os encarnados a sete pontos da liderança, depois da derrota por 3-0 em casa com o Sporting. Em Janeiro, com a distância para a liderança encurtada para quatro pontos, já eram 36,9% os benfiquistas que acreditavam na conquista do campeonato.

 

Essa tendência acentuou-se este mês, e agora, a dois pontos do primeiro lugar, são 73,3% os adeptos encarnados que acreditam na conquista do tricampeonato.

 

Entre os portistas, a fé na equipa de Julen Lopetegui e, agora, de José Peseiro tem vindo diminuir gradualmente. Em Novembro, 68,1% dos adeptos do FC Porto acreditavam que a sua equipa ia vencer o campeonato. Em Dezembro, essa percentagem caiu para 51,8%. Em Janeiro, depois da derrota no clássico com o Sporting, já eram só 45,7% os adeptos que acreditavam na vitória dos dragões. Uma tendência que se mantém este mês, já com os dragões a cinco pontos da liderança: só 39,7% dos adeptos acreditam na vitória da sua equipa.

 

Apesar disso, os portistas ainda acreditam mais no FC Porto do que no Benfica ou Sporting para a conquista do campeonato.

O inquérito da Aximage foi conduzido junto de 606 pessoas.

Ficha técnica

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 606entrevistas efectivas: 287 a homens e 319 a mulheres; 56 no Interior Norte Centro, 86 no Litoral Norte, 103 na Área Metropolitana do Porto, 116 no Litoral Centro, 170 na Área Metropolitana de Lisboa e 75 no Sul e Ilhas; 110 em aldeias, 154 em vilas e 342 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica:Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 30 e 31 de Janeiro de 2016, com uma taxa de resposta de 86,4%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 606 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,00%).

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI