Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Soros diz que economia americana poderá entrar em recessão

O multimilionário George Soros acredita que economia norte-americana poderá entrar em recessão no próximo ano, com a quebra nos preços da habitação, à medida que a Reserva Federal sobe o preço do dinheiro, criando uma «forte possibilidade» de abrandar tam

Paulo Moutinho 09 de Janeiro de 2006 às 13:33
  • Partilhar artigo
  • ...

O multimilionário George Soros acredita que economia norte-americana poderá entrar em recessão no próximo ano, com a quebra nos preços da habitação, à medida que a Reserva Federal sobe o preço do dinheiro, criando uma «forte possibilidade» de abrandar também o crescimento das economias globais.

Para George Soros, existe o risco de a Reserva Federal aumentar as taxas de juro, mais do que o necessário para reduzir a inflação, resultando numa «aterragem dura» para a economia norte-americana.

Soros afirma que espera que a taxa de juro de referência dos EUA atinja o pico de 4,75%, mais meio ponto percentual do que a taxa praticada de 4,25%, fruto de 13 subidas consecutivas do preço do dinheiro desde Junho de 2004.

Para o multimilionário, apesar da Fed estar consciente dos riscos, deverá continuar a subir os juros até que a economia comece a dar sinais de que já não está a abrandar. «Na altura em que isso acontecer, poderá ser tarde demais», afirma Soros.

«Se o preço da habitação continuar a abrandar, ao mesmo tempo que as subidas dos juros» a «aterragem da economia» poderá ser «dura», acrescentado que «é por isso que prevejo que a recessão [da economia dos EUA] aconteça em 2007 e não em 2006».

Os preços da habitação nos EUA foram a razão porque os elevados preços da energia não levaram a economia norte-americana a «descarrilar» no ano passado, afirmou Soros

Impacto na Europa

Soros afirma que apesar da economia da Europa estar a recuperar de um abrandamento, poderá não estar em posição de contrabalancear o impacto de uma recessão nos EUA.

«A Europa está a crescer relativamente bem... mas uma aterragem dura [da economia] dos EUA, estará associada a uma queda no dólar, o que prejudicará as economias da Europa», afirmou Soros.

O multimilionário aproveitou ainda a conferência no Singapore Institute of International Affairs, para a afirmar que os mercados de capitais globais estão «tão bons quanto o que poderemos pedir».

Outras Notícias