Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Soros: O especulador que agora está "do lado dos anjos"

O multimilionário já não é um especulador do mercado e assume-me agora como alguém que pretende manter a integridade do sistema financeiro. Por isso, continua a deixar avisos ao euro: a austeridade não chega, são preciso estímulos.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 14:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O especulador que ganhou mais de mil milhões de dólares depois de apostar na desvalorização da libra está “agora do lado dos anjos”.

Em entrevista à Bloomberg Television, George Soros defendeu que os mercados financeiros têm uma responsabilidade em manter a integridade da civilização. Soros afirma, por isso, que já não é um especulador.

“Eu penso verdadeiramente que interessa para todos nós, para a humanidade, para os gestores de ‘hedge funds’ como outros seres humanos, que a nossa civilização deva sobreviver”, afirmou o investidor húngaro em Davos, onde se realiza o Fórum Económico Mundial.

Por esse motivo, Soros é um dos intervenientes do mercado que está a “tentar manter o sistema unido”. Em 1992, Soros apostou contra a queda da divisa britânica, tendo, com isso, obtido um lucro de mais de mil milhões de dólares, depois de o Banco de Inglaterra se ter sentido obrigado a depreciar a libra.

O antigo especulador sabe, portanto, que os mercados financeiros olham sempre para os pontos mais fracos. “E, infelizmente, há muitos pontos fracos”, considerou George Soros na entrevista à Bloomberg Television.

Ainda pouco foi feito para isolar a Zona Euro do resto da Europa

Um exemplo desses pontos fracos é a União Europeia e a crise da dívida que afecta a região. A austeridade é a primeira fase da resposta à crise. Mas são precisos estímulos para crescer- a segunda fase. Senão, deixa de haver esperança, afirmou o investidor.

Soros, que já defendeu anteriormente que uma ruptura da Zona Euro pode ser catastrófica, indicou hoje que, se não for alcançado um acordo para o perdão da dívida grega e, consequentemente, o país entrar em incumprimento, nem tudo está perdido. “Penso que se houver um incumprimento não é o fim do mundo”, comentou.

Contudo, o “duro teste” que vai ser feito à Europa é precisamente a possibilidade desse incumprimento. Porque é preciso isolar a Grécia e separá-la do resto da Zona Euro. “Ainda não foi feito tudo o que é necessário [nesse sentido]”, argumentou George Soros.

Ver comentários
Saber mais George Soros Soros especulador Grécia Zona Euro
Outras Notícias