Emprego S&P: Portugueses já provaram estar disponíveis para a austeridade mas “isto não pode continuar para sempre”

S&P: Portugueses já provaram estar disponíveis para a austeridade mas “isto não pode continuar para sempre”

A Standard & Poor’s alerta para o “risco de explosão social” devido ao elevado desemprego em Espanha, Itália e França. Em relação a Portugal, a agência alerta que, os portugueses já demonstraram estar disponíveis para as medidas de austeridade, mas “isto não pode continuar para sempre”.
Sara Antunes 18 de março de 2013 às 13:04

“O elevado desemprego em Espanha, Itália e França é socialmente explosivo”, afirmou Torsten Hinrichs, responsável da S&P na Alemanha, ao jornal alemão "Neue Osnabrcker Zeitung", segundo a Reuters. Espanha é o país com a taxa de desemprego mais elevada entre os membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), tendo registado em Janeiro uma taxa de 26,2%. A Grécia surge em segundo lugar, com 27% (em Novembro) e Portugal em terceiro (17,6%).

 

Em Itália, o desemprego atingiu os 11,7%, em Janeiro, sendo que a camada mais jovem da população tem sido das mais penalizadas. 38,7% dos jovens, com menos de 25 anos, estão desempregado, sendo esta a terceira taxa mais elevada entre os membros da OCDE, superada por Espanha (55,5%) e Grécia (cujo desemprego jovem se aproxima dos 60%). Em França, a taxa de desemprego também tem vindo a aumentar, tendo atingido os 10,6%

 

“Tem de haver um consenso social para as medidas de poupança orçamentais. O desemprego elevado… não ajuda”, sublinhou o responsável, que acrescentou que as pessoas em Espanha e Portugal já provaram que estão dispostos a assumir as medidas de austeridade, mas “isto não pode continuar para sempre.”

 

Em relação especificamente a Itália, o responsável salienta o perigo de um “novo Governo não ser forte o suficiente para as reformas que ainda são necessárias para fortalecer o crescimento.”




pub

Marketing Automation certified by E-GOI