Conjuntura Taxa de desemprego terá fechado 2016 em 10,2%

Taxa de desemprego terá fechado 2016 em 10,2%

Dados do INE mostram que população empregada subiu e número de desempregados recuou em relação ao mês anterior.
A carregar o vídeo ...
Marta Moitinho Oliveira 30 de janeiro de 2017 às 11:18
A taxa de desemprego deverá ter fechado o ano de 2016 em 10,2%, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta segunda-feira. A confirmar-se este valor, a taxa de desemprego terá descido em relação ao mês anterior. Neste caso será preciso recuar a Março de 2009 para encontrar um registo mais baixo.

A taxa de desemprego referente a Dezembro é ainda provisória, ficando assim a aguardar confirmação. Na informação publicada esta manhã, o INE revela o dado final da taxa de desemprego para Novembro e que aponta para 10,5% (a estimativa provisória era exactamente esta, adianta o INE).  

Tanto o valor definitivo de Novembro como o valor provisório de Dezembro apontam para uma tendência de melhoria no mercado de trabalho.

Entre Outubro e Novembro, a taxa de desemprego baixou 0,1 pontos percentuais. Se a estimativa de Dezembro se confirmar, a taxa de desemprego volta a baixar, desta vez 0,3 pontos.

Em relação aos valores registados um ano antes, também se observa uma melhoria. Tanto em Novembro como em Dezembro de 2015, a taxa de desemprego era de 12,2%, nos dois casos registos superiores aos que foram registados no final de 2016.

Estes valores para as taxas de desemprego estão ajustados de sazonalidade. Os dados não ajustados de sazonalidade são mais elevados (10,6% em Novembro e 10,4% em Dezembro). No entanto, os dois apontam para uma tendência de descida. Olhando para estes valores, o registo de Dezembro (também provisório) será o valor mais baixo desde Maio de 2009. Nesse mês a taxa de desemprego foi de 10,3%.

Número de desempregados caiu

Segundo os dados do INE, a redução da taxa de desemprego estimada para Dezembro deverá resultar tanto de uma diminuição do número de desempregados como de um acréscimo da população empregada. 

O universo de pessoas sem trabalho terá sido de 519,5 mil, menos 3,4% do que no mês anterior (um recuo de 18,2 mil pessoas). "Em Dezembro de 2016, assistiu-se a um decréscimo mensal na população desempregada de todos os grupos em análise: adultos (3,6%; 15,6 mil); homens (4,2%; 11,6 mil); mulheres (2,5%; 6,5 mil); e jovens (2,6%; 2,6 mil)", detalha o instituto estatístico.

Já o número de pessoas com trabalho terá crescido 0,1% (5,7 mil, indica o INE). "A população empregada aumentou para os
homens (0,5%; 11,5 mil), para os jovens (15 a 24 anos) (1,7%; 4,4 mil) e para os adultos (25 a 74 anos) (1,3 mil, que corresponde a uma variação relativa quase nula)", adianta o instituto estatístico. Apenas a população empregada de mulheres
diminuiu 0,3% (5,9 mil) face ao mês precedente, contabiliza o INE.


(Notícia actualizada às 12:02)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI