Economia Teixeira dos Santos: "Onde é que estão os grandes grupos de referência nacional?"

Teixeira dos Santos: "Onde é que estão os grandes grupos de referência nacional?"

O ex-ministro das Finanças referiu que os capitalistas portugueses estão a mostrar que não têm capitais próprios suficientes para o nível de investimento de que a economia precisa.
Teixeira dos Santos: "Onde é que estão os grandes grupos de referência nacional?"
António Larguesa 24 de julho de 2014 às 15:52

Fernando Teixeira dos Santos sublinhou esta quinta-feira, 24 de Julho, que Portugal precisa de "muito investimento externo", recuando o olhar à história recente para concluir que "não temos, infelizmente, capitalistas em Portugal que tenham capitais próprios suficientes".

 

"E os grandes grupos de referência nacional, que se reconstituíram com as privatizações e foram grandes grupos no passado, perguntem e respondam a vós próprios: onde é que eles estão, o que é que lhes aconteceu", questionou o ex-ministro das Finanças durante um almoço-debate promovido pelo International Club of Portugal.

 

"Eles a pouco e pouco foram-se esfumando. O que é feito de Champalimaud? Os Mello ainda estão na Brisa mas tiveram de reconfigurar. O Espírito Santo é o que estamos a ver. Reparem que todos esses grandes grupos de referência, que eram os tais centros de decisão e de capitais nacionais, de facto estão a mostrar grandes debilidades em poderem financiar e capitalizar o país", respondeu o economista.

 

O nível de investimento face ao PIB tem vindo a cair em Portugal, passando de um peso de 35% no final dos anos 1990 para 12% do produto. Por isso, o professor universitário considerou que "a aposta no investimento estrangeiro vai ser fundamental para injectar capital novo em capacidade produtiva nova e poder modernizar, recuperar muita da capacidade produtiva já existente".

 

Para facilitar esse processo, Teixeira dos Santos aconselhou as autoridades a avançarem com um quadro jurídico que seja "mais incentivador e atractivo" para o investimento estrangeiro. "O código de investimento estrangeiro tem que ser revisto e temos que ter uma ousadia muito grande para atrair esse investimento", concluiu.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI