Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Teixeira dos Santos "disponível para reconsiderar" propostas do PSD

O ministro das Finanças não fecha a porta a um derradeiro entendimento com o maior partido da oposição. "A esperança é a última a morrer".

Negócios com Lusa 28 de Outubro de 2010 às 08:02
  • Partilhar artigo
  • 17
  • ...
O fundamental, sublinha Teixeira dos Santos, é que sejam encontradas formas credíveis de neutralizar o impacto orçamental das propostas social-democratas, de modo a não por em causa o objectivo assumido por Portugal junto dos parceiros europeus de reduzir o défice para 4,6% em 2011.

"Não posso aceitar uma proposta sem mais, porque tenho de garantir que o défice no próximo ano é mesmo de 4,6%. Mas acho que a esperança é sempre a última a morrer e, por isso, creio que devemos continuar disponíveis para permitir ultrapassar o impasse a que se chegou", disse ontem à noite Teixeira dos Santos aos jornalistas, antes de participar numa reunião com o grupo parlamentar do PS sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2011.

“Desde o início fui muito claro: não podia aceitar um acordo qualquer, em particular um acordo que desviasse Portugal do objetivo do défice para o próximo ano, que não depende de nós. Os mercados estão à espera que esse objetivo seja cumprido para poderem confiar em nós", argumentou.

Para Teixeira dos Santos, “um Orçamento reprovado ou um défice superior a 4,6% serão ambos danosos para a situação de Portugal".

Confrontado com o facto de estar a ser acusado de ser inflexível, Teixeira dos Santos contrapôs: "Mais inflexível do que eu são os mercados, que não irão aceitar que Portugal se desvie do seu objetivo de défice."









Ver comentários
Outras Notícias