Política "Tenho condições para assumir a responsabilidade de líder parlamentar"

"Tenho condições para assumir a responsabilidade de líder parlamentar"

Perante o mau resultado na eleição, Fernando Negrão considera que tem condições para assumir a liderança do grupo parlamentar do PSD.
"Tenho condições para assumir a responsabilidade de líder parlamentar"
António Pedro Santos/Lusa
Marta Moitinho Oliveira 22 de fevereiro de 2018 às 18:35
Fernando Negrão considera que tem condições para assumir a liderança da bancada parlamentar do PSD, depois de ter conseguido apenas 39% dos votos, quase tantos brancos como votos a favor. "Não considero que saia daqui enfraquecido", disse no Parlamento em declarações aos jornalistas.  

"Acho que tenho condições para assumir a responsabilidade de líder parlamentar", afirmou, justificando que o momento é difícil e que o timing das eleições para a bancada não ajudou.  

"O PSD está num processo de transformação de políticas e de atitude em relação à sociedade", começou por dizer, acrescentando que estas fases "trazem sempre alguma convulsão e dificuldades". 

"Sabia que estas dificuldades se podiam reflectir na eleição", concluiu.

Negrão foi eleito com 35 votos favoráveis, 32 brancos e 21 nulos. Um deputado não votou.  

No entanto, Negrão não considerou que a sua legitimidade saísse beliscada, preferindo olhar para os votos brancos como um "benefício da dúvida" e não uma oposição. 
 

"Acho que tenho condições para assumir a responsabilidade da liderança parlamentar", afirmou. 

No entanto, não deixou de deixar críticas internas para a bancada. Questionado sobre o facto de ter obtido menos dois votos do que o número de deputados que aceitaram integrar as listas com que concorreu, Negrão falou em "problemas de natureza ética". 

"
Assumi a minha responsabilidade de me candidatar. O que não aconteceu com mais nenhum deputado", lembrou. Há aqui um "problema de natureza ética" e não um problema político, porque "houve pessoas que aceitaram integrar a lista e votaram em branco". "Há duas pessoas que, no plano ético, é perfeitamente condenável a sua atitude". "Há um problema neste grupo parlamentar", concluiu. 

Negrão admitiu ainda que a eleição sendo "muito próxima" do Congresso que aconteceu no fim-de-semana passado, acabou por ainda ser afectada pelo ambiente de mudança para o qual há sempre resistências, explicou.   


O líder eleito do grupo parlamentar adiantou que "vai reunir para a semana a bancada" e revelou que teve o "apoio" de Rio na decisão de assumir a liderança perante o mau resultado. 


(Notícia actualizada às 18:50)



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 22.02.2018

Esta nulidade até dizia que tinha condições para ser líder parlamentar se tivesse metade de um voto. Qualquer homem com um pingo de moral dizia de imediato que não tinha condições para ser líder de quem não o quer nem o deseja. Como vai ele liderar? Não vai liderar, vai mandar e impor, o que não é bem a mesma coisa. Mas enfim, é o tipo de gente que temos na politica.

comentários mais recentes
Alfon 22.02.2018

Coitado.

NEGRAO OU......NEGRINHA/FARINHEIRA? 22.02.2018

Mal se lhes acabou o "tacho" (gamela) os Leitoes e o RESTO da "FAMILIA" desataram logo a DENTADA.
AQUILO ja nao e' o LARANJAL...AQUILO MAIS PARECE O..."LARANJEIRO" !
Ora TANTO PARECE um "SACO DE GATOS"...como uma luta de "LEITOES" a volta da..."GAMELA"!
Entre uns e outros..o DIABO que escolha.

PSD SÓ PODE INTERESSAR À ALTA BURGUESIA 22.02.2018

Pois não !
Não sais enfraquecido ...

Vamos chamar os bois pelos nomes : o PSD está irreconhecível.
Porquê ?
Porque o aldrabão da TECNOFORMA, PASSOSCOELHO, na sua deriva ultraliberal, conduziu o Partido p/ a extrema direita económica.
Idem, para a fauna tachista de que se rodeou.

Anónimo 22.02.2018

Diz este homem que há um problema de ética na bancada do PSD. Realmente há um problema de ética, ou seja de moral, porque moral é um sinónimo de ética e moral é coisa que Negrão não teve nesta eleição. Para me fazer rir diz, sem se rir, que os votos em branco e nulos lhe dão o benefício da dúvida, motivo que o levou a avançar nestas condições em que não o desejam, grande hipocrisia. Mais, diz ainda que ninguém teve coragem de o defrontar, grande homem, sem dúvida. Porque não diz ele que não queriam os deputados começar já a enterrar as imposições e escolhas de Rui Rio? Força Negrão, a bancada está contigo, eles não sabem, mas vão ficar a saber que és a escolha acertada (assim sairá na revista DECO)

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub