Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tranche de 600 milhões de dólares de empréstimo a Angola disponibilizada em Agosto

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai disponibilizar já em Agosto a primeira parcela, de 600 milhões de dólares, de um empréstimo, acordado hoje, em Luanda, com o Governo de Angola, anunciou o ministro das Finanças angolano.

Reuters
Lusa 28 de Julho de 2014 às 18:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Em causa, explicou o ministro Armando Manuel, está um empréstimo que ronda os mil milhões de dólares (743 milhões de euros) e que visa "atender a projectos no domínio da Construção, dos Transportes e com grande destaque na Energia".

 

"Tivemos oportunidade de assinar hoje um acordo que permitirá injectar cerca de um bilião [mil milhões] de dólares no Orçamento Geral do Estado, sendo que este ano teremos o primeiro desembolso, de 600 milhões de dólares [446 milhões de euros]. Deveremos ter o primeiro desembolso no próximo mês", explicou o ministro das Finanças.

 

O acordo de financiamento foi assinado em Luanda, entre o ministro Armando Manuel e o presidente do BAD, Donald Kaberuka, que está de visita a Angola e que foi recebido ao início da manhã pelo Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos.

 

No final desta audiência, o responsável sublinhou o interesse do BAD em colaborar com o Estado angolano e enalteceu os esforços na redução do nível da pobreza no país.

 

Este programa de financiamento, segundo informação oficial a que a Lusa teve acesso, vai apoiar o programa de infra-estruturas do executivo angolano e foi aprovado pelo BAD a 13 de maio.

 

De acordo com o despacho presidencial n.º 140, de 18 de Julho, consultado pela Lusa, a minuta deste acordo de financiamento entre Angola e o BAD foi aprovada este mês pelo Presidente da República.

 

Além do sector energético, uma das prioridades de Angola e que também passará pela alavancagem do sector privado nesta área, o financiamento, segundo o BAD, servirá também para "garantir uma maior transparência e eficiência na gestão das finanças públicas". "Estas reformas têm um impacto potencial no crescimento económico e na diversificação da economia do sector não-petrolífero", acrescenta o banco africano.

 

A redução da produção de petróleo nos últimos meses, que representa cerca de 95 por cento das exportações de Angola, provocou igualmente uma quebra nas receitas obtidas pelo Estado até ao mês de maio.

 

Durante a visita a Angola, que se prolonga até quarta-feira, o presidente do BAD deverá ainda reunir-se com o presidente do Fundo Soberano angolano, José Filomeno dos Santos, para abordar "diversos assuntos relacionados com o desenvolvimento do país".

 

O Banco Africano de Desenvolvimento foi o primeiro do género criado naquele continente, tendo sido fundado em 1964. Conta hoje com 54 membros regionais e 24 membros não regionais.

 

Angola aderiu ao BAD em 1980, tendo um investimento acumulado, proveniente daquela instituição financeira, na ordem dos 497 milhões de dólares (369 milhões de euros).

Ver comentários
Saber mais Armando Manuel Orçamento Geral do Estado Luanda Donald Kaberuka Angola José Eduardo dos Santos Banco Africano de Desenvolvimento
Outras Notícias