Desporto Tribunal húngaro rejeita colocar "hacker" Rui Pinto em prisão preventiva

Tribunal húngaro rejeita colocar "hacker" Rui Pinto em prisão preventiva

Ministério Público tinha pedido prisão preventiva, mas Rui Pinto ficará a aguardar a decisão de extradição para Portugal em prisão domiciliária.
Tribunal húngaro rejeita colocar "hacker" Rui Pinto em prisão preventiva
Sábado 13 de fevereiro de 2019 às 18:27
Um tribunal de segunda instância da Hungria decidiu manter Rui Pinto, o alegado hacker do Benfica, em prisão domiciliária e não transferi-lo para uma cadeia, de forma a aguardar preso preventivamente o desenrolar do processo de extradição para Portugal, refere a Sábado.

O pedido de prisão preventiva tinha sido formulado pelo ministério público húngaro. A decisão do tribunal é do dia 7 de fevereiro.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI