Mundo Trump apresenta plano de investimento em infraestruturas de 1,5 biliões

Trump apresenta plano de investimento em infraestruturas de 1,5 biliões

Mais de um ano depois de ter chegado à Casa Branca, o presidente dos EUA apresenta esta segunda-feira o prometido plano de investimento na construção e renovação de infraestruturas. Trump pretende fazer um investimento de 1,5 biliões de dólares.
Trump apresenta plano de investimento em infraestruturas de 1,5 biliões
EPA
Lusa 12 de fevereiro de 2018 às 07:33
A administração de Donald Trump apresenta hoje as linhas principais de um ambicioso plano de 1,5 biliões de dólares de investimento em infraestruturas, anunciado durante o discurso presidencial do Estado da Nação.

Segundo responsáveis da Casa Branca citados pela France Press, o orçamento do plano de investimentos, que será tornado público hoje, destina 200 mil milhões de dólares de fundos federais para a construção e requalificação de estradas, pontes e outras obras públicas como aeroportos e caminhos-de-ferro, que se encontram na sua maioria em muito mau estado de conservação.

Os restantes 1,3 biliões de dólares serão suportados pelos 51 Estados da União, referiram as mesmas fontes, que não avançam detalhes sobre os procedimentos.

Durante o discurso do Estado da União, no dia 31 de Janeiro, Trump pediu a ajuda política do Congresso para a concretização do plano de investimentos, sem no entanto revelar pormenores sobre o seu financiamento.

Trump apontou o estado de "desmoronamento" de estradas, autoestradas e pontes como um dos motivos para que a economia norte-americana "não alcance o seu potencial", retomando um tema central da corrida presidencial de 2016.

Construídas na sua maior parte entre os anos 1950 e 1970, as autoestradas, estradas, pontes, ferrovias, aeroportos e outras infraestruturas estão em mau estado, "em decadência", de acordo com o presidente americano, porque não foram mantidas e modernizadas ao longo do tempo.

A Casa Branca deverá anunciar hoje a simplificação dos procedimentos de permissão de construção para reduzir a dois anos processos que actualmente chegam a durar dez. "As infraestruturas são claramente uma parte essencial do funcionamento da nossa economia, e o sucesso americano é em grande parte o resultado das infraestruturas de qualidade que temos historicamente", afirmou um funcionário da Casa Branca.



pub