Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Túnel do Marquês abre em Março com uma saída fechada

O presidente da Câmara de Lisboa, Carmona rodrigues, anunciou hoje que o Túnel do Marquês deverá abrir em Março de 2007, à excepção da saída para a Avenida António Augusto Aguiar, que está dependente das obras do Metropolitano.

Negócios com Lusa 14 de Novembro de 2006 às 15:12

O presidente da Câmara de Lisboa, Carmona rodrigues, anunciou hoje que o Túnel do Marquês deverá abrir em Março de 2007, à excepção da saída para a Avenida António Augusto Aguiar, que está dependente das obras do Metropolitano.

"O túnel, na sua essência, é uma obra que se vai desenvolver desde o antigo túnel das Amoreiras, passando pela Rua Joaquim António de Aguiar, pelo Marquês de Pombal até a Avenida Fontes Pereira de Melo e isso vai abrir de uma só vez", afirmou Carmona Rodrigues, no final de uma visita à obra solicitada pela Comissão parlamentar de Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

A rampa de saída para a Avenida António Augusto de Aguiar só poderá abrir depois de o Metropolitano de Lisboa realizar as obras de reparação das fissuras no troço do túnel que passa junto à galeria da Linha Amarela do Metro, sob a Avenida Fontes Pereira de Melo, adiantou o autarca.

O Metropolitano de Lisboa anunciou, no Verão, que o concurso para a realização das obras seria lançado em Setembro ou Outubro, mas até agora elas ainda não foram adjudicadas, adiantou Carmona Rodrigues.

"Só depois dessas obras é que podemos concluir a ligação do ramal para a Avenida António Augusto de Aguiar", sustentou o autarca.

O responsável pela obra, Vítor Damião, adiantou que as obras do Metropolitano naquele troço - em que os dois túneis estão separados por 5 centímetros - deverão demorar um mês e que os trabalhos do túnel deverão estar concluídos dois meses depois.

Vítor Damião explicou que a nova administração do Metropolitano de Lisboa está a estudar o projecto e que ainda não sabe quando será lançado o concurso.

Carmona Rodrigues afirmou não estar satisfeito com o atraso das obras:

"O Metro não tem ainda um calendário e isso preocupa-me, porque são mais incómodos durante mais tempo para muita gente", sustentou o autarca, lamentando que o túnel não possa estar todo concluído na mesma altura.

Apesar de a abertura do túnel estar prevista para Março e a conclusão das obras à superfície até ao final do ano, o presidente da autarquia admitiu que poderá haver um pequeno atraso causado pelos testes ao equipamento.

"Abre quando abrir, mas que abra em segurança", afirmou Carmona Rodrigues aos deputados da comissão parlamentar, quando estes lhe perguntaram os prazos de conclusão da obra.

O autarca adiantou que os trabalhos de construção civil estão "praticamente terminados" e que vai ser instalado "um equipamento sofisticado, único em termos de túneis no país" que tem de ser testado.

"Não me importo que resvale [o prazo de abertura da obra] mais duas ou três semanas desde que, tal como foi feito até agora, haja 100 por cento de segurança na construção de obra", sustentou.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio