Conjuntura Turismo: Aumento de dormidas dos residentes compensa queda dos estrangeiros

Turismo: Aumento de dormidas dos residentes compensa queda dos estrangeiros

Os residentes asseguraram aumento das dormidas na hotelaria em Maio dado que as dormidas dos não residentes desceram ligeiramente.
Turismo: Aumento de dormidas dos residentes compensa queda dos estrangeiros
Bloomberg
Tiago Varzim 13 de julho de 2018 às 11:29
A actividade turística dos portugueses acelerou e bastou para compensar a queda ligeira dos estrangeiros em Maio. Feitas as contas, as dormidas subiram, mas o aumento foi "pouco expressivo". Os dados do turismo melhoraram face a Abril, mas ficaram aquém dos números registados no primeiro trimestre. 

"As dormidas de residentes cresceram 5,4% enquanto as dos não residentes apresentaram uma ligeira diminuição de 0,2%", revela o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, dia 13 de Julho. Os dados revelam que "estas evoluções suplantaram as observadas em Abril, mas estiveram aquém das verificadas em cada um dos meses do 1º trimestre do ano". Ao todo registaram-se dois milhões de hóspedes em Maio, o que correspondeu a 5,4 milhões de dormidas. 

Olhando para o acumulado do ano, ou seja, para o período entre Janeiro e Maio, é possível concluir que as dormidas dos residentes está a crescer a um ritmo mais elevado do que as dos não residentes: 3,4% contra uma subida de apenas 0,8%. De realçar que as dormidas de residentes representam um terço das dormidas dos não residentes. As dormidas em hotéis, principalmente os de três estrelas, são as que mais crescem por tipo de estabelecimento. 

No entanto, até Maio, o número de turistas não residentes cresceu mais depressa do que o número de turistas residentes, ainda que de forma ligeira (3,3% em comparação com 3,2%).

Quanto aos mercados de origem dos turistas confirma-se a queda do Reino Unido e dos Países Baixos nos primeiros cinco meses do ano. Por outro lado, os turistas dos EUA, Brasil, Canadá e Suécia cresceram mais de 10% até Maio. E para onde foram? "Nos primeiros cinco meses do ano, destacaram-se os crescimentos de 8,1% no Alentejo (região com um peso de 2,9% nas dormidas totais acumuladas) e de 6,9% no Norte (quota de 14,1% no mesmo período)", refere o INE.

Ao todo, o número de hóspede cresceu 3,2% e o número de dormidas subiu 1,5% até Maio, sustentando assim a contínua expansão do turismo em Portugal. 



pub