Europa Turkish Airlines despede centenas por participação no golpe de estado

Turkish Airlines despede centenas por participação no golpe de estado

A operadora aérea turca despediu cerca de três centenas e meia de funcionários por alegado envolvimento na tentativa falhada de golpe de Estado do dia 15 de Julho.
Turkish Airlines despede centenas por participação no golpe de estado
reuters
Lusa 25 de julho de 2016 às 16:40

A Turkish Airlines despediu cerca de 350 empregados por alegada suspeita de ligações a Fethullah Gülen, que Ancara considera responsável pela tentativa de golpe de estado de 15 de Julho, anunciaram esta segunda-feira, 25 de Julho, os 'media' locais.

 

Fethullah Gülen é um religioso que vive exilado nos Estados Unidos.

 

Segundo o diário Sabah, os empregados, incluindo responsáveis da principal companhia aérea turca, foram convocados no domingo para rescindir os contratos, em alguns casos devido à "ineficácia laboral" e em outros casos devido a alegadas ligações à rede de Gülen.

 

A publicação Sözcü garante que foram despedidas pessoas com funções de responsabilidade, entre os quais pilotos.

 

O jornal acrescenta que entre os despedidos figuram o vice-presidente, Coskun Kilic, e outros gestores.

 

A principal companhia aérea da Turquia tem 27.000 funcionários, entre os quais mais de 4.000 pilotos e 8.000 hospedeiras de bordo, segundo dados da companhia.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI