Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Turquia sobe juros pela primeira vez desde 2014

A medida é vista como uma tentativa de travar as sucessivas quedas do valor da lira e transmitir confiança ao mercado sobre a capacidade de actuação da autoridade monetária. A moeda recuperou depois do aumento dos juros, mas voltou às quedas depois de uma resolução do Parlamento Europeu.

Murad Sezer/Reuters
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 24 de Novembro de 2016 às 13:27
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

O banco central turco decidiu esta quinta-feira, 24 de Novembro, aumentar os juros de referência do país pela primeira vez em quase três anos, numa altura em que a lira turca renova mínimos sucessivos.

A taxa repo (associada a acordos de recompra) no prazo de uma semana aumentou em 50 pontos base para os 8%, enquanto o juro associado aos depósitos overnight junto do banco central subiu 25 pontos-base, para os 8,5%. Já a taxa de cedência de liquidez manteve-se nos 7,25%, depois de ter sido reduzida consecutivamente ao longo dos sete últimos meses, desde o golpe de Estado falhado de Março.

As subidas constituíram uma surpresa para a maioria dos analistas – dezassete dos 24 sondados pela Bloomberg previam a manutenção das taxas, enquanto os outros sete esperavam uma subida de pelo menos 25 pontos-base.

A alteração de política monetária surge numa altura em que a moeda turca renova mínimos históricos há várias sessões, tendo esta quinta-feira tocado um novo recorde de 0,2905 dólares (ou 3,44 liras por dólar).

A lira turca renova mínimos históricos há várias sessões
A lira turca renova mínimos históricos há várias sessões



"Os movimentos cambiais recentemente influenciados pela incerteza e volatilidade, colocam riscos para as previsões da inflação," referiu a autoridade monetária em comunicado citado por aquela agência noticiosa.

Depois da decisão, a lira chegou a recuperar valor, para próximo dos 0,297 dólares, mas retomou a tendência de queda, para os 0,292 dólares, depois de o Parlamento Europeu ter votado uma recomendação para suspender às negociações de adesão da Turquia à União Europeia.

A decisão de aumentar juros levou a lira a recuperar valor, mas depois da recomendação do Parlamento Europeu para que Bruxelas suspenda as negociações de adesão à União Europeia, voltou a depreciar.
A decisão de aumentar juros levou a lira a recuperar valor, mas depois da recomendação do Parlamento Europeu para que Bruxelas suspenda as negociações de adesão à União Europeia, voltou a depreciar.




"A decisão mostra que o banco central está a levar a sério as previsões da inflação e que tem capacidade para agir," afirmou Sakir Turan, economista no Odeabank. O especialista acredita que o movimento do banco central pode ajudar a credibilizá-lo, numa altura em que a confiança dos consumidores está afectada e o ambiente económico é de abrandamento no pós-golpe falhado.

As mexidas para cima desafiam o entendimento de quem conduz politicamente o país, nomeadamente o do presidente Recep Tayyip Erdogan, que ainda esta quarta-feira defendia que as taxas de juro ainda não tinham sido reduzidas o suficiente.

"Reduzam por favor as taxas de juro para níveis razoáveis," pediu ontem Erdogan, que considera que o país tem "das maiores [taxas de juro] no mundo".

O Financial Times acrescenta que, além da decisão de aumentar juros, o banco central reduziu os requisitos associados às suas reservas de moeda para libertar cerca de 1,42 mil milhões de euros em liquidez. 

Ver comentários
Saber mais Parlamento Europeu Turquia União Europeia Financial Times economia negócios e finanças macroeconomia política
Outras Notícias