Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UGT reúne-se quinta-feira com a CGTP para apelar à convergência

O novo secretário-geral da UGT, Carlos Silva, reúne-se quinta-feira com a direcção da CGTP a quem pretende manifestar disponibilidade para a convergência na acção contra as políticas de austeridade, desde que haja respeito mútuo.

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 08 de Maio de 2013 às 07:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

"Pedimos a reunião à CGTP para apresentação de cumprimentos da nova equipa da UGT e dos documentos aprovados no nosso último congresso e vamos aproveitar a ocasião para trocar impressões com a Intersindical sobre a actualidade e para apelar à unidade na acção, mas com respeito mútuo", disse Carlos Silva à agência Lusa.

 

Carlos Silva, que foi eleito no XII congresso da UGT, que se realizou em Lisboa a 20 e 21 de Abril, tem defendido a necessidade de unidade na acção com a CGTP e os seus sindicatos para melhor defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores.

 

Mas o sindicalista manifestou desilusão pelos apupos e assobios dirigidos na segunda-feira aos dirigentes da Federação Sindical da Administração Pública (FESAP), quando estes saíram do Ministério da Finanças.

 

O secretário de Estado da Administração Pública reuniu-se na segunda-feira de manhã com as três estruturas sindicais da função pública e enquanto decorriam os encontros trabalhadores e sindicalistas da Frente Comum (CGTP) manifestaram-se em frente ao Ministério, apupando os dirigentes da FESAP (UGT) á saída.

 

"Queremos dar um sinal à CGTP de que estamos disponíveis para a convergência mas a unidade na acção constrói-se todos os dias. Queremos o diálogo mas com regras de respeito e espírito democrático", disse Carlos Silva à Lusa.

 

O sindicalista salientou o momento difícil que as pessoas estão a viver e defendeu que, por isso, "o momento é de unidade e não o contrário".

 

"O adversário é o Governo e alguns patrões. Não aceito que no movimento sindical a UGT seja transformada no bode expiatório dos problemas que afectam os portugueses", afirmou.

 

O encontro entre as duas centrais sindicais realiza-se na quinta-feira de manhã na sede da CGTP, no âmbito de uma ronda de contactos que a UGT está a fazer com os partidos, parceiros sociais e órgãos de soberania para lhes dar conta das conclusões do congresso da central.

Ver comentários
Saber mais Carlos Silva UGT CGTP
Mais lidas
Outras Notícias