Europa União Europeia quer acabar com a hora de Verão

União Europeia quer acabar com a hora de Verão

O Parlamento Europeu defende que a Europa deve reconsiderar uma prática que tem décadas de existência na região e que, segundo os deputados, pode ser prejudicial para a saúde humana.
União Europeia quer acabar com a hora de Verão
Bloomberg
Bloomberg 08 de fevereiro de 2018 às 18:02

Os deputados europeus defendem que os países europeus devem deixar de adiantar os relógios em 60 minutos entre Março e Outubro, uma prática que tem muitos anos de existência e que tem como objectivo maximizar o aproveitamento da luz do dia por parte dos europeus.

 

O Parlamento Europeu apelou à Comissão Europeia para conduzir uma "avaliação completa" a este tema e, se for caso disso, avançar com uma "proposta de revisão".

 

A resolução nesse sentido foi aprovada esta quinta-feira pelo Parlamento Europeu, que recomenda também a adopção de um regime horário unificado na Europa. O objectivo passa por evitar diferentes práticas nos países europeus que coloquem em causa o mercado único dos serviços de transporte, comunicações e comércio.

 

A recomendação do Parlamento Europeu, que não é vinculativa, tem por base um estudo publicado em Outubro de 2017. Neste é defendido que apesar do horário de Verão ser benéfico para a indústria dos transportes, aumentar o potencial das actividades de lazer fora de casa e reduzir o consumo de energia, é associado a disrupções no biorritmo humano.

 

A Comissão Europeia não respondeu ainda de forma formal, mas já deu indicações de que não é favorável a uma alteração como pretende o Parlamento Europeu. A comissária dos Transportes, Violeta Bulc, disse no Parlamento Europeu que os benefícios para a saúde humana que resultam de um maior aproveitamento da luz do dia têm de ser tidos em conta. E reforçou que o interesse das capitais europeias em acabarem com o horário de verão é muito limitado.

 

Mesmo que a Comissão Europeia avance com uma proposta de alteração como pretende o Parlamento Europeu, esta tem que ser aprovada pela maioria dos países e dos deputados do Parlamento Europeu, num processo que demorará pelo menos um ano.

 

As mudanças de hora estão definidas por lei nacional e comunitária e acontecem no último domingo de Outubro (hora de inverno) e no último domingo de Março (hora de verão).    




pub