Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Valor da avaliação bancária das casas recuou 1% no Continente

O valor médio de avaliação bancária de habitação no Continente ascendeu a 1.225 euros/m2 no primeiro trimestre de 2006, o que corresponde a um decréscimo trimestral de 1%. Segundo os dados difundidos hoje pelo INE, as casas no Algarve continuam a ter a a

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 28 de Abril de 2006 às 15:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O valor médio de avaliação bancária de habitação no Continente ascendeu a 1.225 euros/m2 no primeiro trimestre de 2006, o que corresponde a um decréscimo trimestral de 1%. Segundo os dados difundidos hoje pelo INE, as casas no Algarve continuam a ter a avaliação mais elevada.

De acordo com os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), os 1.225 euros/m2 representam uma quebra de trimestral de 1%, mas quando se compara com o período homólogo de 2005, o valor da avaliação aumenta 2,2%.

O valor médio de avaliação bancária é realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação.

O valor médio mais elevado continuou a verificar-se na região do Algarve, tendo sido de 1.481 euros/m2.

Na área Metropolitana de Lisboa, o valor médio de avaliação bancária diminuiu 0,4% face ao trimestre anterior, enquanto na área Metropolitana do Porto a diminuição foi mais acentuada, com uma queda de 3%.

No concelho de Lisboa, segundo o mesmo instituto, a zona da Baixa registou o valor médio mais elevado de avaliação bancária de habitação no primeiro trimestre de 2006, ascendendo a 2.239 euros/m2.

No concelho do Porto, foi no grupo de freguesias que compõem o Núcleo Litoral que se verificou o valor médio de avaliação bancária de habitação mais elevado, que se fixou em 1.510 euros/m2.

 

Ver comentários
Outras Notícias