Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vítor Gaspar não recebeu convocatória para a comissão Banif

Foi o ex-ministro que contactou o presidente do inquérito ao Banif quando se apercebeu que estava a ser noticiado que não tinha ainda confirmado a ida ao Parlamento. António Filipe assume que não haverá audição de Gaspar na data inicialmente marcada.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

Vítor Gaspar não recebeu qualquer convocatória para ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao Banif, cujas audições se iniciam esta terça-feira, 29 de Março. O ex-ministro das Finanças de Pedro Passos Coelho espera ser contactado formalmente em breve. A data indicativa para o agora responsável do FMI ser ouvido era dia 5 de Abril, mas a audição já não irá acontecer nessa data. Nem é certo que venha a acontecer. 

Foi através de uma notícia no Diário de Notícias que Vítor Gaspar percebeu que estava a ser referido que ainda não tinha respondido à convocatória do Parlamento para ser ouvido no caso Banif, conta Vítor Gaspar ao Negócios. "Não recebi qualquer convocatória".

"As audições programadas estão confirmadas. Só não está confirmada a reunião com Dr. Vítor Gaspar, que vive fora do país", foi aquilo que disse o deputado comunista António Filipe, que preside à comissão parlamentar de inquérito do Banif, quando, a 22 de Março, declarou que Vítor Gaspar era o único dos oito convocados iniciais que ainda não tinha confirmado a sua presença.

Na sequência destas afirmações, o antigo ministro tomou a iniciativa de contactar a Assembleia da República num e-mail dirigido também ao deputado António Filipe do PCP. O deputado já respondeu e a Assembleia da República prepara-se agora para enviar a convocatória formal a Vítor Gaspar. "Está retomado o contacto", confirmou ao Negócios o deputado esta segunda-feira, 28 de Março.

Gaspar só conta vir em Julho a Portugal

Admitindo que não sabe exactamente o que correu mal na notificação formal, António Filipe afirma que se tentará averiguar. Mas, não sendo possível ser ouvido a 5 de Abril, como queriam os deputados, ainda nem é certo que Vítor Gaspar venha a prestar depoimento presencialmente. Aliás, na comissão de inquérito ao BES, e apesar de ter sido ministro das Finanças e de ter a tutela da banca, Vítor Gaspar optou por responder por escrito aos deputados.

À comissão Banif, o antigo governante disse que era sua intenção apenas vir a Portugal em Julho (altura em que o inquérito já deverá estar na fase final dos trabalhos). Assim, a comissão terá de decidir se aceita o depoimento por escrito de Gaspar, faculdade atribuída a quem vive fora do país. 

Esta terça-feira, arrancam as audições da comissão de inquérito. Joaquim Marques dos Santos e Jorge Tomé, os líderes do Banif entre 2010 e 2012 e 2012 e 2015, respectivamente, são os primeiros a responder perante os deputados. 

Ver comentários
Saber mais Banif comissão de inquérito ao Banif António Filipe Vítor Gaspar
Mais lidas
Outras Notícias