Ásia Xi Jinping poderá ficar no cargo indefinidamente

Xi Jinping poderá ficar no cargo indefinidamente

O Partido Comunista da China abriu caminho, este domingo, para que o limite de dois mandatos presidenciais previsto na constituição seja levantado. Xi Jinping já é visto no país como "imperador".
Xi Jinping poderá ficar no cargo indefinidamente
Negócios 25 de fevereiro de 2018 às 11:46

Pelas regras actuais, Xi Jinping, na presidência deste Março de 2013, não poderia fica no cargo além de 2023. O Partido Comunista da China (PCC), de que é secretário-geral, avançou este domingo com uma proposta para remover da constituição a cláusula que determina o limite de mandatos.

 

O anúncio foi feito pela agência de informação estatal Xinhua numa breve notícia: "o comité central do Partido Comunista da China propôs remover da Constituição a expressão onde se diz que o Presidente e o Vice-Presidente da República Popular da China não devem servir mais de dois mandatos consecutivos".

 

Ao nível da liderança do partido e da chefia militar este limite não existe formalmente, mas tem sido adoptado para fazer corresponder o cargo de secretário-geral do partido ao de Presidente do país.

 

Xi Jinping dá assim mais um passo na consolidação do seu poder, depois de o último congresso do PCC ter determinado a entrada dos seus pensamentos sobre o comunismo de características chinesas para a constituição, algo só conseguido por Mao Tse Tung.

Desde que tomou posse como secretário-geral, Xi Jinping operou mudanças de peso no PCC, afastando alguns dos seus líderes de topo no âmbito do combate à corrupção no país.  

 

"Em teoria, ele pode servir mais tempo do que Mugabe, mas na realidade ninguém sabe exactamente o que pode acontecer", afirmou Zhang Lifan, um historiador e comentador político em declarações à agência Reuters.

 

A reforma constitucional tem de ser aprovada pelo Parlamento, o que não será um problema, uma vez que ele é composto sobretudo por membros leais ao PCC.

 

"Os títulos não têm na China a importância que têm no Oeste. Aqui o que importa é se você é o imperador. Na China, as pessoas comuns já consideram Xi Jinping como o imperador", comentou à Reuters Zhang Ming, professor de ciência política na Universidade Renmin, em Pequim.

A 5 de Março o Presidente chinês será empossado pelo Parlamento para um novo mandato de cinco anos, um passo essencialmente formal.




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 25.02.2018

Entao e em Portugal os politicos de ha 40 anos nao continuam todos agarrados ao estado com excepcao os que ja morreram?

comentários mais recentes
Mr.Tuga 26.02.2018

Naturalissimo ! Ou não fosse a democracia a "la esquerdalha"....

Anónimo 25.02.2018

Quando ha estadistas, nao e` necessario eleger politicos de 4 em 4 anos.

Anónimo 25.02.2018

Entao e em Portugal os politicos de ha 40 anos nao continuam todos agarrados ao estado com excepcao os que ja morreram?

Baza para outro lado ! 25.02.2018

Oh pá, mete o BCP no buraco ao fundo das costas, come as suas acções guisadas, fritas ou cozidas, mas não chateies mais com essa meerda.
Não estamos para aturar paranóicos.

Que tem esta notícia a ver com acções ?

ver mais comentários
pub