Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Zona Euro trava no 4.º trimestre por causa da Alemanha, França e Itália. Portugal foi um dos poucos que acelerou

A economia portuguesa acelerou no final de 2019, contrariando a tendência europeia. Em França, Itália e Finlândia o PIB contraiu em cadeia e na Alemanha estagnou.

Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 14 de Fevereiro de 2020 às 10:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O PIB da Zona Euro travou no quarto trimestre de 2019 com surpresas negativas nas maiores economias: a Alemanha estagnou, França e Itália contraíram. Portugal foi um dos poucos países que acelerou no final do ano passado, de acordo com os dados divulgados esta sexta-feira, 14 de fevereiro, pelo Eurostat.

A economia da área do euro travou de um crescimento em cadeia (de um trimestre para o seguinte) de 0,3% no terceiro trimestre para 0,1% no quarto trimestre, escapando por pouco à estagnação. No caso da União Europeia a 27, os números são iguais.

Contudo, é de notar que, como é habitual nestes dados nesta altura, ainda não há dados trimestrais para oito países: Estónia, Irlanda, Grécia, Croácia, Luxemburgo, Malta, Eslovénia e Suécia. A 10 de março serão divulgados dados mais completos e com os números de crescimento anuais.

Os maiores contributos negativos para esta travagem foram dados pelas contrações em cadeia do PIB de França (-0,1%) e de Itália (-0,3%), assim como a estagnação do PIB alemão. A este grupo de países junta-se uma economia mais pequena, a Finlândia, que contraiu 0,4% em cadeia no quarto trimestre.

Portugal está no grupo dos países que contrariou a tendência de desaceleração, ao lado de países como Espanha, Chipre, Lituânia, Áustria, Roménia e Eslováquia. O PIB português acelerou de um crescimento em cadeia de 0,4% no terceiro trimestre para os 0,6% no quarto trimestre. 

Na comparação homóloga (face ao trimestre do ano transato), Portugal destaca-se ainda mais. Nesta ótica, todos os países registaram crescimento económico com a exceção de Itália que estagnou na comparação homóloga. Em média, o PIB da Zona Euro cresceu 0,9% em termos homólogos e o da União Europeia a 27 1,2%. 

Contudo, Portugal, em conjunto com a Roménia e Eslováquia, foi um dos poucos países (para os quais há dados disponíveis) que acelerou na comparação homóloga. O PIB português cresceu 2,2% no quarto trimestre de 2019, face ao quarto trimestre de 2018, acima dos 1,9% registados no terceiro trimestre. 

Apesar de a economia portuguesa ter contrariado a tendência europeia e de estar a crescer acima da média, é de assinalar que o crescimento do PIB português está a meio do "ranking" europeu, crescendo menos do que, pelo menos, seis países da UE no caso do quarto trimestre.

No conjunto do ano, tal como já anunciado, a Zona Euro cresceu 1,2%, o menor crescimento da expansão pós-crise. Portugal cresceu 2%, segundo a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgada esta sexta-feira, 14 de fevereiro.
Ver comentários
Saber mais Zona Euro Estados-membros União Europeia economia economia europeia itália alemanha espanha frança
Mais lidas
Outras Notícias