Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

A Europa é a mais generosa

O mercado é quem mais ordena. Em 2006, os MBA europeus já ganhavam mais do que os congéneres americanos. Com a desvalorização do dólar, 2007 aumentou os desníveis. Nunca se ganhou tão bem no continente a que alguns chamam “velho”.

Germano Oliveira 26 de Fevereiro de 2008 às 11:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Entre 2006 e 2007, os dados dão nota de um salto de 24% na procura de profissionais com MBA. Um dos saltos mais significativos, que denotam os sinais do actual contexto económico, é no sector tecnológico, em que a procura subiu quase 40%.

Ao nível do sector financeiro, a percentagem subiu 23%, ligeiramente abaixo dos 24% da indústria em geral. A consultadoria continua a ser um mercado interessante para quem tem MBA: neste sector, a procura deu um salto de 22%.

No fundo, e da mesma forma que os salários melhoraram depois da ressaca da bolha tecnológica do início do século, também a procura dá os mesmos sinais. As empresas dão sinais de pagar cada vez melhor e de continuarem a procurar profissionais com MBA.

Ainda assim, começa-se a especular que, mesmo não existindo sinais de retracção na procura, há a probabilidade de se começar a sentir um certo abrandamento (ou, pelo menos, uma subida percentual menos acentuada na procura).

Ao nível do perfil dos profissionais com MBA que as empresas procuram, o mercado  valoriza sobretudo candidatos com três a cinco anos de experiência. As valências comunicativas e a existência de características de liderança continuam a ser características valorizadas por quem recruta.

Mais lidas
Outras Notícias