Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca britânica e alemã tem 315 mil milhões em dívida irlandesa

Os bancos do Reino Unido e da Alemanha são os mais expostos a dívida emitida pelo Estado e empresas irlandesas. No total, a banca europeia tem mais 477 mil milhões de euros de dívida sedeada na Irlanda. Quase 66% deste valor está nos bancos britânicos e alemães.

Negócios negocios@negocios.pt 17 de Novembro de 2010 às 09:40
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Os bancos do Reino Unido e da Alemanha têm 315 mil milhões de euros de dívida emitida por entidades irlandesas, desde aos governos central e locais a empresas, passando por particulares. Com aplicações de 163 mil milhões de euros, a banca britânica é a mais exposta à dívida emitida na Irlanda, seguida pela Alemanha, com 151 mil milhões, de acordo com dados do Banco Internacional de Pagamentos (BIS, na sigla original), citados pelo “Wall Street Journal”. Só em linhas de financiamento a bancos irlandeses, o sistema financeiro britânico tem 31 mil milhões, enquanto o alemão tem quase 34 mil milhões.

No total, os bancos europeus têm nos seus balanços 477 mil milhões de euros de obrigações, empréstimos e outros títulos de dívida emitidos por entidades irlandesas, de acordo com dados referentes a 31 de Março último. Segundo o diário norte-americano, esta exposição é um dos motivos de preocupação das autoridades europeias face à situação da Irlanda.

Como foi conhecido esta terça-feira, o Governo de Dublin está a negociar com o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional com vista a "preparar um potencial programa de apoio" à banca irlandesa, de modo a garantir que as verbas necessárias estarão rapidamente à disposição, "caso se revelem necessárias”.

Se a Irlanda pedir formalmente ajuda, a Europa estará então em condições de socorrer a banca do país "num prazo de cinco a oito dias úteis" e será capaz de disponibilizar "montantes significativos" através do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF). Valores entre 80 a 100 mil milhões de euros, são as necessidade de recapitalização dos bancos irlandeses referidas pelos analistas.

Recorde-se que, nos últimos meses, Dublin tem vindo a injectar fundos nas instituições financeiras irlandesas, que estão a tentar digerir a desvalorização dos seus activos. Um apoio que fará disparar o défice público irlandês para 32% do Produto Interno Bruto em 2010.
Ver comentários
Saber mais Irlanda banca FMI BCE
Outras Notícias