Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Citigroup apenas deverá reportar lucros a partir de meados de 2009

O Citigroup, o segundo maior banco norte-americano, poderá não reportar um resultado líquido positivo antes da segunda metade do próximo ano, devido às perdas da crise do "subprime", adianta o Goldman Sachs numa nota de análise citada pela Bloomberg, onde recomenda vender as acções do seu congénere rival.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 21 de Outubro de 2008 às 15:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O Citigroup, o segundo maior banco norte-americano, poderá não reportar um resultado líquido positivo antes da segunda metade do próximo ano, devido às perdas da crise do “subprime”, adianta o Goldman Sachs numa nota de análise citada pela Bloomberg, onde recomenda “vender” as acções do seu congénere rival.

“Vai ser difícil para o Citigroup gerar lucro nos próximos doze meses, à medida que as amortizações adicionais, níveis mais baixos de actividade dos mercados de capitais e uma maior deterioração na qualidade do crédito vão continuar a pesar nos resultados operacionais da instituição e nos rácios de capital”, adianta o analista William Tanona, numa nota de investimento.

A analista do banco de investimento acrescentou o banco à lista de acções a "vender", atribuindo um preço-alvo de 11 dólares por acção ao Citigroup.

O “research” realça ainda que “indicadores económicos mais fracos vão manter as acções sob pressão nos próximos seis meses e é difícil ver motivos para o título valorizar nesse período”.

O banco apresentou na semana passada o seu quarto trimestre consecutivo de perdas, prejudicado pelos prejuízos associados à crise do crédito de alto risco, depois de ter amortizado 13,2 mil milhões de dólares.

No terceiro trimestre do ano, o banco divulgou perdas de 2,8 mil milhões de dólares, face a lucros de 2,2 mil milhões de dólares no período homólogo do ano anterior.

O analista acrescentou ainda que “o Citigroup continua a ter um dos níveis mais altos de exposição a activos de risco”.

As acções do Citigroup seguiam a desvalorizar 4,44% para os 14,42 dólares.

Ver comentários
Outras Notícias