Educação Educação: Marcelo espera por parcerias que compensem cortes em contratos de associação

Educação: Marcelo espera por parcerias que compensem cortes em contratos de associação

O Presidente da República afirmou esta quarta-feira que espera um entendimento entre Estado e estabelecimentos de ensino particular e cooperativo através de novas parcerias que compensem a diminuição dos contratos de associação.
Educação: Marcelo espera por parcerias que compensem cortes em contratos de associação
Bruno Simão/Negócios
Lusa 18 de maio de 2016 às 21:14

"Eu continuo esperançado. Eu acho que a vida não acabou ontem. O senhor primeiro-ministro, no parlamento, disse que, para compensar o que era cortado nos contratos de associação, haveria outras parceiras", declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no Casino Estoril.

 

O chefe de Estado disse que "aquilo que se soube até agora foi que a parte dos contratos de associação foi tratada" e "agora falta tratar as parcerias". "Portanto, vamos esperar para ver", acrescentou.

 

Marcelo Rebelo de Sousa frisou a ideia de que "as parcerias de que falou o senhor primeiro-ministro é que são a compensação em relação aos contratos de associação", e defendeu que "ainda é cedo" para tirar conclusões. "Vamos esperar", repetiu.

 

De acordo com o Presidente da República, "o processo está em curso" e "só no fim do processo é que se pode saber se houve entendimento ou não".

 

"Não podemos, depois de uma reunião em que as parcerias não foram vistas, estar a antecipar o resultado do processo", considerou, reiterando: "Eu continuo esperançado".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI