Educação Mário Nogueira alerta para risco de rotura do corpo docente

Mário Nogueira alerta para risco de rotura do corpo docente

"Há um desgaste enorme dos professores", tanto físico como psicológico, devido a "uma sobrecarga de trabalho", na escola e em casa, além das diversas burocracias que estes profissionais têm de cumprir, sublinhou.
Mário Nogueira alerta para risco de rotura do corpo docente
Lusa 27 de setembro de 2016 às 15:51

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, alertou hoje para o risco de uma rotura do corpo docente em Portugal e defendeu o seu rejuvenescimento.

 

"Estamos próximos de ter até uma rotura, uma coisa que tem de ser acautelada", disse.

 

Mário Nogueira disse aos jornalistas, em Coimbra, que "a necessidade de rejuvenescimento das escolas", com entrada de mais docentes, será um dos problemas em debate no encontro "O professor hoje e os desafios de amanhã", que decorrerá na cidade, no dia 7 de Outubro.

 

"Há um desgaste enorme dos professores", tanto físico como psicológico, devido a "uma sobrecarga de trabalho", na escola e em casa, além das diversas burocracias que estes profissionais têm de cumprir, sublinhou.

 

"Temos um corpo docente envelhecido", a trabalhar, em média, "há mais de 40 anos", sublinhou, ao preconizar um reforço do número de professores nos quadros, em que os jovens profissionais tenham "um tempo de envolvimento e de trabalho com os mais antigos, que têm experiência profissional".

 

Ao realçar que "isso não está a acontecer", o líder da Fenprof manifestou-se preocupado com uma eventual "saída repentina de milhares de pessoas, que entretanto atingem a idade da aposentação, e a entrada de outros tantos, muitos deles há muitos anos sem conseguirem uma colocação".

 

O encontro "O professor hoje e os desafios de amanhã" vai realizar-se no auditório do Convento de São Francisco, em Coimbra, na margem esquerda do rio Mondego, no dia 7 de Outubro, com início às 09:30.

 

A iniciativa visa assinalar os 50 anos da aprovação, em 1966, da declaração conjunta da Organização Internacional do Trabalho e da UNESCO sobre os profissionais docentes, que levou à consagração da data de 05 de Outubro como Dia Mundial dos Professores.

 

Sob o lema "Valorizar os docentes. Melhorar a sua condição profissional", o encontro é organizado pelo Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC), que tem o próprio Nogueira como presidente, em conjunto com a Câmara Municipal de Coimbra.

 

O catedrático da Universidade de Lisboa António Sampaio da Nóvoa, ex-candidato à Presidência da República, intervém no início dos trabalhos, perante mais de 600 professores já inscritos, dissertando sobre o tema "Profissão: Professor".

 

Outros oradores são os professores universitários, David Rodrigues e Licínio Lima, e o inspector José Calçada, além de Mário Nogueira e deputados de diferentes partidos.

 

Na conferência de imprensa, participaram ainda o vereador da Educação da CMC, Jorge Maranhas Alves, e a sindicalista Anabela Sotaia, dirigente do SPRC.

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI