Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Número de doutorados em Portugal foi "muito superior" ao de Espanha em 2009

Em 2010, o nível de instrução dos empregados no nosso País "era claramente inferior" ao do país vizinho, segundo dados dos institutos de estatística de Portugal e Espanha.

Álvaro Pires Manager da Bain & Company 04 de Abril de 2012 às 13:02
  • Partilhar artigo
  • 10
  • ...
A 8.ª edição de “A Península Ibérica em Números/La Península Ibérica en Cifras”contém indicadores estatísticos oficiais agrupados em 14 temas, que permitem comparar estes dois países e observar a posição de cada um no contexto da União Europeia.

Assim, em 2010, a Península Ibérica tinha 56.626.729 habitantes, numa proporção aproximada de quatro espanhóis para um português.

População deverá estagnar ou diminuir em Portugal nas próximas décadas

Contudo, a densidade populacional em Portugal “é claramente superior” à da Espanha: 115 e 91 habitantes por km2, respectivamente.

Segundo a mesma fonte, as projecções de população apontam para a manutenção ou para uma ligeira diminuição do número de habitantes em Portugal ao longo das próximas décadas. Relativamente a Espanha, espera-se um aumento gradual, que poderá chegar a mais 6 milhões em 2060 (face ao presente).

Em 2009, a percentagem de energia renovável, no total de energia consumida, em Portugal foi de 24,5%, quase o dobro do valor registado em Espanha (13,3%) no mesmo ano, em que para a UE-27 foi de 11,7%.

Relativamente à escolaridade e formação académica, em 2009, o número de alunos por professor em Portugal foi inferior, em todos os níveis de ensino, ao verificado em Espanha.

Abandono escolar precoce em Portugal “bastante superior” ao de Espanha

O abandono escolar precoce (na população entre os 18 e os 24 anos) em Portugal “era bastante superior” ao verificado na Espanha (44,2% e 29,7%, respectivamente) no início da década de 2000. No entanto, estes valores foram convergindo, sendo praticamente iguais em 2010: 28,7% e 28,4%.

Ambos os países permanecem com níveis de abandono escolar que quase duplicam os verificados no conjunto da UE-27, revela o estudo.

O número de doutorados relativamente ao total da população em Portugal, em 2009, “foi muito superior” ao verificado em Espanha: 41 e 17, respectivamente, por cada 100 000 habitantes. No nosso País, cerca de dois terços desses doutorados foram mulheres; em Espanha, a distribuição entre sexos foi mais equilibrada, com uma ligeira superioridade nos homens (51,2%).

A esperança de vida saudável aos 65 anos, em 2009, era maior em Espanha, para ambos os sexos, (homens: 9,2 anos; mulheres: 8,4 anos) do que em Portugal (homens: 6,6 anos; mulheres: 5,4 anos).

Em Espanha, é nas regiões do centro-norte que as populações dispõem de maior número de médicos, com valores que, em Portugal, só se verificam na região de Lisboa. No conjunto dos dois países, as regiões mais desfavorecidas são todas portuguesas: o Alentejo e as R. A. dos Açores e da Madeira.

Portugal e Espanha com preços abaixo da média europeia

Quanto aos preços, em 2010, quer em Espanha quer em Portugal foram inferiores aos da média da UE-27 para a generalidade dos produtos/serviços de maior consumo.

Já a percentagem de alojamentos com acesso à Internet, em 2010 foi inferior à média da UE-27 (70%), quer em Portugal (54%), quer em Espanha (59%).

O número de horas trabalhadas por semana (em trabalho a tempo inteiro) em Portugal (41,3 h) e na Espanha (41,7 h) estava próximo da média apurada para o conjunto da UE-27 (41,6 h). Os valores extremos foram registados na Grécia (43,8 h) e na Dinamarca (38,8 h).

Ver comentários
Saber mais Doutorados Portugal Espanha 2009
Outras Notícias