Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Os resultados do acesso ao ensino superior em dez números

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior está concluída. Veja os resultados globais das colocações e os cursos com as médias mais elevadas.

André Cravinho / Correio da Manhã
Negócios jng@negocios.pt 08 de Setembro de 2019 às 11:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Ministério da Ciência e Ensino Superior divulgou este domingo os dados do acesso às universidades e politécnicos. Há mais colocados na primeira fase, mas menos na primeira opção. O número de estudantes estrangeiros continua a crescer de forma acelerada. Confira esta e outras notas dos resultados.  

44.500 
O número de colocados no ensino superior na primeira fase aumentou 1,2% face a 2018. Ficaram colocados 87,2% dos 51.036 candidatos.

 

53,1% 
Mais de metade dos alunos conseguiu ser colocado na sua primeira opção. A percentagem fica ligeiramente abaixo do registado em 2018 (54,7%).

 

87%
A grande maioria dos candidatos conseguiu uma colocação num dos três primeiros cursos indicados como preferência.

 

61,3%
As universidades acolhem quase dois terços dos candidatos (27.280) e os institutos politécnicos pouco mais de um terço (17.220).

 

18,95 
Nota do último colocado no curso com a média de entrada mais elevada: Engenharia Aeroespacial no Instituto Superior Técnico. No topo seguem-se Engenharia Física Tecnológica (18,88) também no IST, Bioengenharia (18,65) e Engenharia e Gestão Industrial (18,65) na faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e Medicina (18,5) no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, também da Universidade do Porto. Os resultados podem ser consultados aqui.

 

15% 
O número de colocados em ciclos de estudo com maior concentração de melhores alunos (índice de excelência dos candidatos) aumentou cerca de 15% face ao ano anterior. O Governo promoveu um aumento das vagas nestes cursos, mesmo assim as médias aumentaram na maioria deles, segundo o Público.

 

7.545
A Engenharia e Técnicas Afins foi a área de estudo com mais candidatos colocados, seguem-se as Ciências Empresariais (6.961) e a Saúde (6.126).


 

6.734 
Vagas que sobram para a segunda fase do concurso, uma diminuição de 7,6% em relação à mesma fase ano anterior.

 

77.000 
É a expectativa do Ministério da Ciência e Ensino Superior para o número total de novos estudantes no ano letivo 2019/2020. Destes, 68.000 serão alunos de licenciaturas e mestrados integrados e 9.000 de cursos técnicos superiores profissionais.

 

7.000
O Ministério tutelado por Manuel Heitor espera mais de sete mil novos alunos estrangeiros no ensino superior no próximo ano letivo. No anterior entraram 5.540 estudantes.


Ver comentários
Saber mais Acesso Ensino Superior Cursos Universidades
Outras Notícias