Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos diz que houve reforço nos apoios para crianças com necessidades educativas especiais – verdade?

Verdadeiro ou falso? O Negócios confronta declarações de Passos Coelho com factos.

Marlene Carriço marlenecarrico@negocios.pt 10 de Outubro de 2013 às 14:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...

21h29

Houve um reforço dos protocolos [com as IPSS] que visam dar apoio a essas crianças com necessidades educativas especiais e existem mais professores destinados a dar esse apoio. Não houve nenhuma determinação que implicasse a redução do número de professores necessário.

O primeiro-ministro misturou duas coisas: os professores que dão aulas nas escolas públicas a alunos com necessidades educativas especiais e os técnicos que dão apoio complementar aos alunos mais dependentes.

 

David Rodrigues, presidente da Direcção da Associação Nacional de Docentes de Educação Especial, estima "que estão colocados menos 25% professores de educação especial do que no ano passado".

 

Já no que toca aos protocolos estabelecidos com as IPSS e cooperativas - que permitem aos alunos com maiores necessidades recebam o apoio complementar de técnicos para certas terapias -, só na sexta-feira as instituições começaram a obter respostas às candidaturas apresentadas junto do Ministério da Educação.  

 

Questionado, o Ministério da Educação não deu ainda dados que permitam perceber se houve ou não reforço dos mesmos. Já João Carlos Dias, presidente adjunto da Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade (CNIS), disse não ter ainda uma conclusão. “Eu tenho leituras diferentes em termos nacionais. Tenho leituras onde de facto existe um reforço e outras onde houve cortes muito significativos”, relatou ao Negócios. Também David Rodrigues tem indicações de que houve "cortes significativos" em algumas instituições.

Ver comentários
Saber mais educação Ministério da Educação Passos Coelho
Mais lidas
Outras Notícias