Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Por que vale a pena fazer um MBA em Portugal

As escolas nacionais seduzem cada vez mais portugueses e estrangeiros

Negócios negocios@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 09:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Se o desejo for associar o MBA a um a experiência fora do país, vale a pena apostar numa das escolas do ranking do Financial Times, mas o mais importante num MBA é fazê-lo numa boa escola, para não correr o risco de ser apenas mais um. E o que é uma boa escola? É aquela que tem bons conteúdos e bons professores, mas sobretudo, alunos com formação de base e experiências profissionais diversificadas. "A experiência será tão mais rica quanto mais ricas forem as experiências do alunos", diz Guilhermina Vaz Monteiro, managing partner da Horton International.

Consultores e empresas são unânimes em reconhecer as óptimas ofertas que existem em Portugal, apesar de ainda não competirem ao nível de reconhecimento no mercado de trabalho internacional com os MBA mais reconhecidos. E se é verdade que uma experiência no estrangeiro não tem paralelo com uma simples renovação de conhecimentos num ambiente de conforto, em matéria de aquisição de conhecimentos, não existem grandes diferenças.

Temos pessoas que fizeram MBA em Portugal e ocupam posições fantásticas.

Maria da Glória Ribeiro
Amrop Portugal
Maria da Glória Ribeiro, managing partner da Amrop, recorda que "temos pessoas que frequentaram MBA em Portugal e que ocupam posições fantásticas". Quando o objectivo principal é a aquisição de novas competências, não se justifica o custo que um MBA no estrangeiro implica. Porém, se ambiciona fazer carreira em empresas internacionais e em sectores específicos, como a banca e seguros, então vale a pena fazer fora de portas.
Fernando Neves de Almeida, senior partner da Boyden Internacional admite que sempre que exista disponibilidade financeira e familiar, não hesita em recomendar um MBA no estrangeiro. "Ir para fora, para outra cultura e conviver com pessoas de muitas outras, dá mundo, e mundo é algo que é muito importante para um gestor", justifica.

É claro que fazer um MBA no estrangeiro vai abrir-lhe certas portas com mais facilidade, sobretudo numa altura em que as oportunidades profissionais em Portugal não abundam, mas a verdade é que muitos dos alunos não estão interessados numa carreira internacional, mas em valorizar o currículo de forma a conseguirem dar o salto para funções com maiores responsabilidades e melhor remuneradas. E as experiências internacionais que os MBA's portugueses oferecem acabam por satisfazer a maioria dos alunos.

"Caso a perspectiva não passe por uma carreira internacional, os melhores programas de MBA portugueses são, na minha opinião, bastante reconhecidos no mercado laboral interno e poderão ser uma boa opção, implicando também um menor investimento por parte do candidato", conclui a responsável da Horton.





Ver comentários
Outras Notícias