Educação Provas de matemática e português vão ser obrigatórias no acesso à licenciatura de ensino básico

Provas de matemática e português vão ser obrigatórias no acesso à licenciatura de ensino básico

Ministro da Educação está a preparar um decreto-lei para tornar obrigatórias as provas nas áreas de Português e Matemática no acesso à licenciatura para o ensino básico.
Marlene Carriço 28 de outubro de 2013 às 17:28

Hoje em dia um professor que dá Matemática no 5º e 6º anos pode ter tido sempre negativa a esta disciplina, enquanto estudante, até ao 9º ano e nem a ter feito no ensino secundário. Uma situação que o ministro da Educação, Nuno Crato, não entende e que pretende travar. Para isso, está a preparar um decreto-lei que tornará obrigatória a realização de provas de ingresso em português e matemática no acesso à licenciatura de ensino básico.

 

“Vamos tornar obrigatório para acesso à licenciatura em educação básica a realização de provas de ingresso nas áreas de Português e Matemática”, anunciou esta tarde o ministro Nuno Crato, falando nas jornadas parlamentares conjuntas do PSD e do CDS/PP, na Assembleia da República.

 

“Não sei se os senhores deputados têm presente, mas isto é absolutamente extraordinário. É possível neste momento que um professor do segundo ciclo (5º e 6º anos) faça todo o seu percurso tendo reprovado a Matemática no nono ano de escolaridade, tendo passado o secundário sem ter Matemática e depois, em seguida, ir para uma licenciatura em Educação [Básica] e ir ensinar Matemática e Português aos nossos jovens no segundo ciclo. Isto não se pode manter”, revelou o governante para justificar a actuação do Governo.

 

"Nós queremos que os futuros professores, ao entrarem para a licenciatura em educação básica, tenham de mostrar o que sabem de Português e Matemática ao nível do 12º ano", defendeu, acrescentando que não serão provas de Matemática A, mas avaliarão "um mínimo de matemática, de polinómios, de divisões de fracções, aquilo que os professores têm que saber quando estão a ensinar alunos do segundo ciclo", detalhou Crato, rematando que uma "primeira versão" do decreto vai seguir para consulta pelos "diversos parceiros", nomeadamente, para as instituições de ensino superior.

 

Questionado pelo Negócios sobre a implementação desta medida, o Ministério da Educação e Ciência respondeu que "esta matéria será regulamentada muito em breve". Uma vez que os alunos precisam de saber com o que contam em termos de provas obrigatórias para poderem assim fazer uma escolha consciente e informada das disciplinas que vão ter no ensino secundário – dado que algumas são opcionais –, esta prova deverá ser uma realidade apenas para quem entre para o 10º ano a partir do ano lectivo 2014/2015. Ou seja, só no ano lectivo 2016/2017 poderão vir a estar no terreno.

 

(Notícia actualizada às 18:24 horas)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI