Educação Trabalhadores do Casino Estoril avançam para greve

Trabalhadores do Casino Estoril avançam para greve

Os trabalhadores do Casino Estoril, após a última reunião que ocorreu hoje com a administração da Estoril-Sol, decidiram avançar para a greve, caso não haja recuo da empresa em relação ao despedimento colectivo, adiantou Clemente Alves, responsável da Comissão de Trabalhadores, em declarações ao Negócios.
Ana Torres Pereira 04 de fevereiro de 2010 às 17:52
Os trabalhadores do Casino Estoril, após a última reunião que ocorreu hoje com a administração da Estoril-Sol, decidiram avançar para a greve, caso não haja recuo da empresa em relação ao despedimento colectivo, adiantou Clemente Alves, responsável da Comissão de Trabalhadores, em declarações ao Negócios.

“Tínhamos a esperança que a empresa viesse mostrar flexibilidade que viesse a atender às situações complicadas, o que não veio a acontecer”, disse Clemente Alves, após a reunião que teve com representantes da Estoril-Sol, no ministério do Trabalho.

A administração da Estoril-Sol, maior concessionária de casinos do país, informou nesta reunião que “aceitava substituir 12 dos 113 trabalhadores, por outros que aceitam o despedimento”, adiantou Clemente Alves.

Assim, a Comissão de Trabalhadores vai avançar para greves “ não vai ser só por um dia, mas em vários dias com grande impacto na empresa”.

Um dos dias escolhidos será no dia de estreia do novo espectáculo de Filipa La Féria previsto para Março, no Salão Preto e Prata do Casino do Estoril.

Em paralelo, Clemente Alves disse que a Comissão de Trabalhadores irá avançar com uma Providencia Cautelar para suspender o despedimento colectivo das 113 pessoas, anunciado pela empresa.

O Casino Estoril emprega um total de 540 trabalhadores.




Marketing Automation certified by E-GOI