Emprego ACT investiga atropelos à greve da Ryanair e admite sanções

ACT investiga atropelos à greve da Ryanair e admite sanções

A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) está a investigar alegadas irregularidades relacionadas com o direito à greve dos tripulantes de cabine da Ryanair. E caso se confirmem, admite sancionar a companhia aérea.
ACT investiga atropelos à greve da Ryanair e admite sanções
Reuters
Susana Paula 22 de agosto de 2019 às 17:23

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a investigar alegadas irregularidades no direito à greve dos tripulantes de cabine da Ryanair, nos aeroportos do Porto, Lisboa e Faro.

Segundo disse fonte da ACT ao Negócios, a inspeção ainda está a decorrer, estando ainda a ser recolhidos e analisados vários dados. Para isso, a entidade está em contacto com o sindicato do setor, o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), bem como com outras autoridades nacionais.

 

"A confirmar-se alguma situação de violação do direito à greve ou outras irregularidades, serão mobilizados os instrumentos inspetivos adequados, nomeadamente, se for o caso, desencadeados os procedimentos contraordenacionais previstos na lei", garante a ACT.

O SNPVAC já tinha acusado a empresa de recorrer a voos de substituição para retirar eficácia à greve, usando um avião de um outro país com a respetiva tripulação, de modo a substituir os trabalhadores em greve. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI