Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemanha compromete-se a dar emprego a cinco mil jovens espanhóis por ano

No seio de um programa de formação profissional dual e de mobilidade, a ministra alemã do Emprego acordou dar cinco mil empregos a cidadãos espanhóis. Em Portugal, também há aposta no sistema dual.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 27
  • ...

A Alemanha vai passar a garantir o acesso ao emprego a cinco mil jovens espanhóis por ano. O compromisso resultou da assinatura de um memorando de entendimento entre as ministras do Emprego dos dois países europeus.

 

“Este acordo permitirá promover o emprego jovem e a mobilidade profissional dos jovens, permitindo o acesso ao emprego a cerca de cinco mil jovens por ano, através da formação profissional dual alemã ou do acesso a um posto de trabalho profissional qualificado na Alemanha”, adianta o comunicado de imprensa presente no site do ministério do Emprego espanhol.

 

O memorando, assinado pela ministra do Emprego e da Segurança Social de Espanha, Fátima Báñez, e pela ministra do Trabalho e dos Assuntos Sociais da Alemanha, Úrsula Von der Leyen, contribuirá para que os espanhóis e alemães que desejem mudar de país para trabalhar ou para se formarem o possam fazer “com todas as garantias”.

 

Em Fevereiro, Espanha apresentava uma taxa de desemprego jovem (dos 15 aos 24 anos) de 55,9%, apenas inferior à da Grécia. Do lado contrário encontrava-se a Alemanha, cuja taxa de desemprego jovem era de 7,6%, a mais baixa na Zona Euro, segundo os números do gabinete de estatísticas europeu.

 

O primeiro dos três pilares da colaboração entre os dois países europeus diz respeito a intercâmbio de informação e de experiências sobre as iniciativas que cada país está a empreender em relação ao emprego. Como segundo ponto encontra-se o “estabelecimentos de canais estáveis” para uma coordenação mais próxima entre os ministérios de ambos os países. O último ponto refere-se a uma posição comum sobre as iniciativas comunitárias que existem para a redução do desemprego entre os mais jovens.

 

Para a ministra espanhola, Fátima Báñez (na foto), a cooperação “irá materializar-se em medidas adicionais conjuntas” que possam dar aos jovens espanhóis um “futuro melhor”, segundo aponta o comunicado.

 

Em Portugal, também houve a assinatura de um memorando de entendimento entre Alemanha e Portugal, a 5 de Novembro, em que o segundo assinalou que “está empenhado no desenvolvimento do sistema dual em todo o País”. Até 2020, o ministério da Economia quer ter 100 mil estudantes no ramo de ensino dual. Esta é, aliás uma das metas incluídas no programa de emprego e crescimento definido para a economia nacional.

 

A Alemanha disponibilizou-se a ajudar na expansão do ensino dual em Portugal, com intercâmbio de formadores mas também de estudantes, entre outras medidas.

 

Ver comentários
Saber mais Alemanha Espanha Portugal ensino dual
Outras Notícias