Emprego Economia norte-americana cria mais postos de trabalho do que o esperado em Dezembro

Economia norte-americana cria mais postos de trabalho do que o esperado em Dezembro

A economia norte-americana criou 257 mil postos de trabalho em Dezembro, acima das melhores expectativas dos analistas, o que aumenta as probabilidades de se atingir o pleno emprego a meio de 2016.
A carregar o vídeo ...
Inês F. Alves 06 de janeiro de 2016 às 14:28

Os 257 mil postos de trabalho criados em Dezembro pela economia norte-americana excederam as melhores estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, e marcaram o maior avanço desde Dezembro de 2014, escreve a agência esta quarta-feira, 6 de Dezembro.

Em causa estão os dados fornecidos pelo Instituto de Pesquisa APD, de Roseland. O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos deverá avançar com números oficiais esta sexta-feira.

Escreve a Bloomberg que a melhoria do mercado de trabalho deverá permitir aumentos salariais mais rápidos e acelerar o consumo.

"O forte crescimento do emprego não mostra sinais de abrandar", diz Mark Zandi, analista da Moody’s, num comunicado citado pela agência noticiosa. "Se este ritmo de crescimento for sustentado, o que parece provável, a economia voltará ao pleno emprego a meio do ano", acrescentou.

O sector dos serviços foi quem mais contribuiu para o aumento surpreendente de postos de trabalho em Dezembro, tendo criado 234 mil postos. Já o sector industrial contribuiu com 23 mil novos postos de trabalho.

Os analistas consultados pela Bloomberg esperavam um avanço médio na ordem dos 198 mil novos postos de trabalho em Dezembro, com as estimativas dos 39 economistas indagados a variar entre os 150 mil postos de trabalho e os 230 mil.

O progresso sustentado do mercado de trabalho foi um dos motivos que apoiou o aumento da taxas de juro pela Reserva Federal norte-americana (Fed) em Dezembro.

As estimativas da Bloomberg são que o relatório oficial do Departamento do Trabalho - a ser divulgado a 8 de Janeiro - mostre que foram criados cerca de 200 mil postos de trabalho. É ainda expectável que se registe um aumento de 198 mil postos de trabalho no sector privado e que a taxa de desemprego se mantenha nos 5%, a mais baixa desde 2008.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI