Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo destaca "tendência de descida do desemprego"

No dia em que o INE revelou dados que mostram que a taxa de desemprego caiu para os 11,9% no segundo trimestre, o Governo realça a tendência de descida do desemprego". O ministro Pedro Mota Soares nota que "quando há uma boa notícia para o país, o PS fica azedo e amargo".

Miguel Baltazar/Negócios
  • Assine já 1€/1 mês
  • 56
  • ...

A guerra dialéctica entre o Governo e respectivos partidos da maioria, e a oposição conheceu esta quarta-feira, 5 de Agosto, um novo capítulo. Já depois de o Instituto Nacional de Estatística (INE) ter divulgado novos dados que mostram que a taxa de desemprego recuou para os 11,9% entre Abril e Junho, o ministro da Solidariedade, Trabalho e Segurança Social, Pedro Mota Soares, sublinhou que se está perante uma "tendência de descida do desemprego".

 

E apesar de assegurar que "por uma questão de respeito para com quem está ainda em situação de desemprego, não entro nessas guerras de números", Mota Soares realça que "Portugal deu a volta e tem hoje uma taxa de desemprego inferior àquela que tínhamos em 2011 e que está próxima da média da Zona Euro".

 

A reacção de Mota Soares surgiu poucos segundo depois de o PS ter acusado o Governo de "iludir" os portugueses convencendo-os de que o país conseguiu criar empregos. O ministro centrista considera que "quando há uma boa notícia para o país, o PS fica azedo e amargo".

 

"Depois dos quatro anos mais difíceis da histórica democrática, temos um desemprego abaixo daquele que o PS deixou", prosseguiu

Depois dos quatro anos mais difíceis da histórica democrática, temos um desemprego abaixo daquele que o PS deixou.
Pedro Mota Soares

Pedro Mota Soares que lembra que "200 mil portugueses encontraram uma oportunidade de trabalho".

 

O ministro aludiu ainda aos méritos das políticas adoptadas pelo Governo e à resiliência dos portugueses para justificar o facto de Portugal ter agora níveis de desemprego inferiores aos apresentados pela Itália.

 

A deputada do CDS, Cecília Meireles, foi ainda mais elogiosa para o trabalho desenvolvido pelo Executivo liderado por Passos Coelho ao longo dos últimos quatro anos. "Estes números fazem história na história destes últimos quatro anos", considerou.

 

Tal como Mota Soares, Cecília Meireles lamentou que o PS veja "com irritação as boas notícias". E aludindo também a outra polémica que divide socialistas dos partidos da maioria, Meireles sustenta que "enganaram-se na questão do desemprego e vão enganar-se na sobretaxa".

 

Para esta deputada, os números do INE mostram que no último trimestre "há menos de 100 mil pessoas na situação de desemprego". "É o que conta para as pessoas concretas", concluiu. Na terça-feira, o vice-presidente do PSD, Marco António Costa, sustentava que "os factos falam por si".

 

Em resposta aos jornalistas, Mota Soares aproveitou também para comentar as críticas feitas pela Comissão de Trabalhadores do INE ao aproveitamento político que estaria a ser feito na interpretação dos dados divulgados por aquela instituição.

 

"Compreendo essa crítica por parte dos trabalhadores do INE", disse Mota Soares que, no entanto, atribui essas críticas à forma como a oposição tem utilizado os dados do INE para fazer campanha contra o Governo.  

Ver comentários
Saber mais INE Governo Pedro Mota Soares Cecília Meireles Marco António Costa PSD CDS PS Segurança Social Emprego Taxa de Desemprego
Mais lidas
Outras Notícias