Emprego Metade das empresas portuguesas com dificuldade em terem especialistas em tecnologia

Metade das empresas portuguesas com dificuldade em terem especialistas em tecnologia

Esta percentagem tem vindo a crescer nos últimos anos, após ter atingido 43% em 2015, 48% em 2016 e 54% em 2017.
Metade das empresas portuguesas com dificuldade em terem especialistas em tecnologia
Bloomberg
Lusa 21 de fevereiro de 2020 às 11:04
Cerca de 47% das empresas portuguesas admitiram ter dificuldade em encontrar especialistas em tecnologias de informação, um problema geral na União Europeia (UE), que ainda assim coloca o país abaixo da média comunitária, divulgou hoje o Eurostat.

De acordo com dados hoje divulgados pelo gabinete de estatísticas comunitário, "contratar especialistas em tecnologias de informação e comunicação é um desafio para as companhias na UE", que foi admitido por 58% das empresas europeias num inquérito sobre o setor realizado pelo Eurostat em 2018.

Esta percentagem tem vindo a crescer nos últimos anos, após ter atingido 43% em 2015, 48% em 2016 e 54% em 2017.

Em Portugal, este problema em encontrar pessoas qualificadas na área tecnológica foi manifestado por 47% das empresas portuguesas em 2018, precisa o Eurostat.

Para este inquérito, foram consideradas companhias do setor não financeiro com 10 ou mais funcionários, que afirmaram ter pretendido recrutar este tipo de especialistas e não ter conseguido.

Na UE, o país com mais dificuldades manifestadas foi a Roménia (90%), seguindo-se a República Checa (80%) e a Áustria (74%).

Em sentido inverso, foi em Espanha (27%) que se verificaram menos problemas, assim como na Grécia (38%) e na Bulgária (42%).

Esta foi também uma lacuna realçada pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que na quarta-feira passada apresentou uma estratégia para "Moldar o futuro digital da Europa" e admitiu ser necessário investir na aquisição deste tipo de competências para os trabalhadores da UE.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI