Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Perspectivas de emprego para 2009 são alarmantes no Reino Unido

No Reino Unido, um em cada três empregadores está a planear reduzir postos de trabalho durante os primeiros três meses de 2009, o que corresponde ao dobro do verificado no último trimestre do ano passado.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 09 de Fevereiro de 2009 às 12:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
No Reino Unido, um em cada três empregadores está a planear reduzir postos de trabalho durante os primeiros três meses de 2009, o que corresponde ao dobro do verificado no último trimestre do ano passado.

Segundo o economista chefe do Chartered Institute of Personnel (CIPD), John Philpott, citado pela BBC, “os últimos dados mostram que as perspectivas para o mercado laboral estão a deteriorar-se a uma taxa alarmante.”

O estudo feito pelo CIPD mostra que 36% das empresas consultadas estão a planear cortar a sua força de trabalho no primeiro trimestre de 2009, o que compara com 27% dos empregadores que pretendem aumentar o número de funcionários.

Desde que começaram a ser efectuados estes estudos, esta foi a primeira vez que o número de empresas que quer diminuir os postos de trabalho superou as que têm como objectivo aumentar os trabalhadores, o que antecipa um aumento do desemprego na região.

“O ‘outlook’ para o mercado laborar é ainda pior que o esperado no final do ano”, acrescentou Pilpott.

Dificuldades em aceder ao crédito continua a aumentar e a penalizar empresas

As dificuldades em aceder ao crédito no Reino Unido continuam a aumentar e a contribuir para o acentuar da crise de económica, anunciou hoje a Confederação da Indústria Britânica (CBI).

O estudo da CBI, que foi também hoje conhecido, mostra que cerca de 63% das empresas britânicas afirmaram que o acesso ao crédito piorou nos últimos três meses, no Reino Unido, segundo a Bloomberg.

Algumas empresas têm reduzido a sua força de trabalho e cancelado investimentos enquanto esperam por ajudas governamentais, o que está a penalizar os consumidores e a contribuir para a deterioração económica.

Ver comentários
Outras Notícias