Emprego Portugal foi o 4º país da UE onde mais desempregados encontraram trabalho no início do ano

Portugal foi o 4º país da UE onde mais desempregados encontraram trabalho no início do ano

À frente de Portugal estão apenas a Dinamarca, a Suécia e a Áustria. Considerando o conjunto da União Europeia, 15,4% dos desempregados conseguiram emprego nos primeiros três meses deste ano.
Portugal foi o 4º país da UE onde mais desempregados encontraram trabalho no início do ano
Bloomberg
Rita Faria 26 de agosto de 2016 às 11:38

Entre os portugueses que estavam desempregados no último trimestre de 2015, 20,2% encontrou trabalho nos primeiros três meses deste ano, revela o Eurostat esta sexta-feira, 26 de Agosto.

Esta é a quarta percentagem mais elevada entre os países da União Europeia, a seguir à Dinamarca (30,3%), Suécia (22,5%) e Áustria (22,3%).

Dos restantes, 62,3% continuou no desemprego e 17,5% passou para o estado de inactividade (pessoas que não trabalham nem procuram emprego).

Considerando todos os membros da União Europeia, 15,4% dos desempregados encontraram trabalho nos primeiros três meses deste ano, 65,7% continuou sem emprego e 18,9% passou a inactivo. Por outro lado, 1,7% das pessoas que estavam empregadas nos últimos três meses de 2015, perderam ou deixaram o trabalho no início de 2016.

As menores percentagens de integração de desempregados no mercado de trabalho foram observadas na Bulgária (3,2%), Grécia (4,3%) e Roménia (5,3%).

Segundo os mais recentes dados mensais do Eurostat, referentes ao mês de Junho, Portugal tinha a sexta taxa de desemprego mais elevada da União Europeia (11,2%).

No início desta semana foi revelado que o número de desempregados inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) caiu 6,6%, em Julho, em termos homólogos, para cerca de 498 mil pessoas. O número ficou abaixo do meio milhão pela primeira vez em sete anos, desde Julho de 2009.

Os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística vão no mesmo sentido, ao indicarem que no segundo trimestre (de Abril a Junho) a taxa de desemprego se fixou nos 10,8%. Esses dados mostram que existem 559 mil portugueses à procura de trabalho, menos 81 mil do que no trimestre anterior (-12,6%) e menos 61 mil do que no trimestre homólogo (-9,8%). 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI