Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Quer arranjar emprego? Olhe para as pequenas empresas

As empresas mais jovens são as que estão a criar mais emprego. Entre 2007 e 2014, as empresas jovens foram responsáveis por 46% do novo emprego. Entre estas, as start-ups foram responsáveis pela criação de 18% do emprego.

Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 12 de Junho de 2016 às 15:00

São as empresas mais jovens e de menor dimensão que estão a criar mais empregos. Esta é, pelo menos, a conclusão do estudo "Onde Nasce o Novo Emprego", elaborado pela Informa D&B e que abrange os anos de 2007 a 2014. No acumulado deste período, as empresas com até 49 funcionários foram responsáveis por 63% dos postos de trabalho criados. As grandes empresas – com mais de 250 empregados - criaram 20% do emprego e as companhias de média dimensão criaram 17% dos empregos.

Nota para o ano de 2011, época em que Portugal pediu assistência financeira, e para 2013, ano do fim do resgate da troika. Em 2011, as pequenas empresas foram as que criaram mais emprego, tendo sido responsáveis por 65% dos novos empregos. Dois anos depois, esta percentagem foi, mesmo, mais elevada: as companhias com menos de cinco dezenas de funcionários criaram 68% do novo emprego, de acordo com o estudo da Informa D&B. E do período em análise foi precisamente neste ano que as pequenas empresas criaram mais emprego.  

As companhias de menor dimensão que são, refere o documento enviado às redacções, "em muitos casos também empresas jovens, constituem 98% do tecido empresarial".

"No mesmo período [2007/2014], as empresas jovens (até 5 anos), e que representam 35% do tecido empresarial, são responsáveis por 46% do emprego que é criado. Entre estas empresas, as start-ups (empresas com menos de 1 ano) são responsáveis pela criação de 18% do emprego".


No que diz respeito à destruição de emprego, no período em análise, 2008 foi o ano em que criação de emprego foi superior à sua destruição. Essa tendência inverteu-se nos anos seguintes. E em 2014 a recuperação da criação de emprego volta a suplantar a sua destruição.

O documento da Informa D&B mostra ainda que a indústria transformadora e os serviços foram os sectores que "acumulam quase metade (47%) da criação do novo emprego em 2014". "Mais de 80% do novo emprego está concentrado em cinco sectores, que incluem, além dos dois já mencionados, construção, retalho e alojamento e restauração".

Também nesse ano, a região do norte do País foi onde se gerou mais emprego, ultrapassando a região de Lisboa.

Ver comentários
Saber mais Onde Nasce o Novo Emprego Portugal "Onde Nasce o Novo Emprego" Informa D&B
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio