Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Regresso dos 25 dias de férias pode ser discutido na Concertação Social

O tema "poderá eventualmente vir a ser discutido pelos parceiros sociais no âmbito da Comissão Permanente da Concertação Social", disse fonte do Ministério do Trabalho do Diário Económico.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 06 de Janeiro de 2016 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

O Governo admite que o regresso dos 25 dias úteis de férias consoante a assiduidade do trabalhador pode vir a ser um tema em discussão na Concertação social. Actualmente os trabalhadores em geral têm 22 dias de férias.

 

Fonte oficial do Ministério do Trabalho admitiu ao Diário Económico que o tema "poderá eventualmente vir a ser discutido pelos parceiros sociais no âmbito da Comissão Permanente da Concertação Social".

 

Ainda assim, a mesma fonte ressalva que este assunto não integra nem o programa do Governo nem os acordos assinados com os partidos da esquerda.

 

Foi em 2013 que o então ministro do Trabalho, António Bagão Félix, introduziu a regra que permitia, tendo em conta a assiduidade do trabalhador, aumentar em três dias o número de férias. Uma medida que foi revogada pelo Governo de Passos Coelho.

 

Segundo o Diário Económico as centrais sindicais vão avançar com a proposta de regresso aos 25 dias de férias, sendo que o secretário-geral da UGT, Carlos Silva, classifica o tema como "prioritário" e diz que já foi "falado ao ministro Vieira da Silva". Do lado dos patrões há oposição à medida. 

Ver comentários
Saber mais Ministério do Trabalho Comissão Permanente da Concertação Social António Bagão Félix
Mais lidas
Outras Notícias