Mercado de Trabalho OIT defende subida do salário mínimo e diz que Portugal pode criar 100 mil empregos até 2015

OIT defende subida do salário mínimo e diz que Portugal pode criar 100 mil empregos até 2015

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) defende um aumento do salário mínimo nacional e um reforço do Rendimento Social de Inserção (RSI). A organização acredita que Portugal poderá criar 100 mil empregos com a ajuda da Europa.
OIT defende subida do salário mínimo e diz que Portugal pode criar 100 mil empregos até 2015
Paulo Duarte/Negócios
Negócios 04 de novembro de 2013 às 11:05

A OIT vai apresentar esta segunda-feira, 4 de Novembro, um relatório sobre a crise do emprego em Portugal, intitulado “Enfrentar a crise do emprego em Portugal”.

 

Um documento que defende o aumento do salário mínimo nacional e o reforço do RSI, em especial para famílias com crianças, de acordo com a Rádio Renascença. O documento defende ainda que Portugal deve ter mais modéstia na meta do défice do próximo ano, fixada em 4%, e uma aposta no investimento público, de acordo com a mesma rádio.

 

O relatório traça um perfil do mercado de trabalho português, verificando que, desde 2008, Portugal perdeu um em cada sete empregos e recorreu mais ao trabalho temporário, precário e aos falsos recibos verdes. Este contexto foi agravado com a chegada da troika e tende a agravar-se. A OIT realça ainda que os desempregados de longa duração têm maiores dificuldades em regressar ao mercado de trabalho. Em contrapartida, os mais novos e talentosos emigram.

 

A TSF realça que a OIT acredita que Portugal pode criar 108 mil empregos até 2015, mas para isso será necessário implementar medidas nacionais e europeias.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI