Mercado de Trabalho Taxa de desemprego em Portugal atinge mínimo de 27 meses nos 14,6% (act)

Taxa de desemprego em Portugal atinge mínimo de 27 meses nos 14,6% (act)

A taxa de desemprego em Portugal desceu duas décimas em Abril, situando-se nos 14,6%. Os dados do Eurostat, que reviu em baixa os dados dos últimos meses, mostram que o número de desempregados no país recuou para 753 mil pessoas.
Nuno Teixeira - Infografia e Nuno Carregueiro
Nuno Carregueiro 03 de junho de 2014 às 10:08

A taxa de desemprego em Portugal recuou pelo 12º mês consecutivo no mês de Abril, atingindo o valor mais reduzido desde Fevereiro de 2012, anunciou hoje o Eurostat, gabinete de estatísticas da Comissão Europeia.

 

A taxa desceu para 14,6% em Abril, contra 14,8% no mês anterior. Em Janeiro a taxa de desemprego em Portugal estava nos 15% e em Fevereiro desceu uma décima para 14,9%.

Estes valores para a taxa de desemprego dos últimos meses foram todos revistos em baixa, já que no anterior relatório, referente a Março, o Eurostat apontava para taxas de desemprego sempre acima de 15% em Portugal. No mês passado o gabinete de estatísticas da Comissão Europeia tinha indicado uma taxa de desemprego de 15,2% nos três primeiros meses deste ano.

 

Para encontrar uma taxa de desemprego igual ou inferior à de Abril deste ano é preciso recuar a Fevereiro de 2012, mês em que também se situou nos 14,6%. Comparando Abril deste ano com Abril de 2013 a taxa de desemprego recuou 2,7 pontos percentuais.

 

Trata-se da maior descida homóloga da taxa de desemprego nos países da Zona Euro, sendo que no conjunto dos 28 países da União Europeia só na Hungria se registou uma quebra mais acentuada no desemprego.

 

Menos 147 mil desempregados no espaço de um ano

 

A melhoria no mercado de trabalho em Portugal tem sido constante desde os primeiros meses de 2013, altura em que a taxa de desemprego atingiu um máximo histórico nos 17,4%. A descida acumulada de quase três pontos percentuais desde então reflecte a recuperação da economia, que entretanto saiu de recessão, embora persista com um crescimento reduzido.

 

No primeiro trimestre o PIB de Portugal recuou 0,7% face aos três meses anteriores, com a economia a ser penalizada pela paragem da refinaria de Sines e pelo mau tempo. Os economistas, tendo em conta os últimos indicadores revelados, apontam para um regresso das taxas de crescimento positivas já no segundo trimestre (o Montepio antecipa um crescimento de 1% no PIB).  

  

Apesar da melhoria no mercado de trabalho em Portugal, o número de pessoas sem emprego no país persiste em níveis elevados. No mês de Abril eram 753 mil os desempregados. Uma descida de sete mil contra Março e de 147 mil face a Abril do ano passado.

 

No que diz respeito ao mercado de trabalho jovem, também se registou uma melhoria em Abril. A taxa de desemprego para os jovens com menos de 25 anos caiu para 36,1%, menos duas décimas do que no mês anterior. Segundo o Eurostat são 141 mil os portugueses com menos de 25 anos que não têm trabalho.

 

(Notícia actualizada às 10h35 com mais informação) 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI