Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemães e franceses contra mais ajuda à Grécia

Sondagem FT/Harris sugere profunda clivagem entre o que pensam os povos do Sul e do centro e norte da Zona Euro sobre o futuro da Grécia.

Negócios negocios@negocios.pt 03 de Setembro de 2012 às 10:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
Apenas 25% dos alemães e 27% dos franceses acham que a Grécia deveria manter-se no euro ou receber mais ajuda dos demais países da união monetária.

Quando questionados abertamente sobre se a Grécia deveria deixar o euro, 54% dos alemães inquiridos responde que sim, descendo essa proporção em França para 32%. Os dados decorrem de uma sondagem Financial Times/Harris hoje divulgada, realizada junto de mil indivíduos na Alemanha, França. Espanha, Itália e Reino Unido.


Estes dados, escreve o jornal, confirmam o dilema com que está confrontada a chanceler alemã Angela Merkel, que, após a aprovação de um segundo empréstimo, está a ser pressionada por Atenas para que se lhe conceda mais tempo para cumprir as metas orçamentais – o que dificilmente não significará mais tempo fora dos mercados e , logo, mais dinheiro da comunidade externa.


A sondagem evidencia uma profunda clivagem entre a opinião dos povos do norte e do sul. 77% dos italianos e 57% dos espanhóis acreditam que a Grécia vai reembolsar os empréstimos, mas entre os alemães só 26% acha que haverá lugar a um ressarcimento integral.

Quase metade dos alemães inquiridos não acha ainda que a Grécia seja capaz de reformar suficientemente a sua economia suficiente para libertar-se de assistência internacional. Já 88% dos italianos e 70% dos espanhóis mostram-se pelo menos "um pouco confiante" de que Atenas poderá reformar sua economia.


Apesar das divisões sobre a Grécia, escreve o FT que em todos os países sondados, à excepção do Reino Unido, uma maioria dos inquiridos diz acreditar na capacidade de os respectivos dirigentes resolverem a crise.

Ver comentários
Saber mais FT sondagem Grécia euro sair ajuda
Outras Notícias