A carregar o vídeo ...
Em direto Negócios Iniciativas

Glocal Matosinhos | Pensar Global Agir Local

Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Inglaterra admite possibilidade de mais estímulos

O Banco de Inglaterra votou a manutenção da taxa de juro no mínimo de 0,5% sem deixar de lado a possibilidade de a economia do país vir a necessitar de mais estímulos no futuro.

Ana Catarina Gonçalves 22 de Setembro de 2010 às 10:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As minutas da reunião de 9 de Setembro do Banco de Inglaterra revelam que a votação da manutenção da taxa de juro nos 0,5% foi de oito para um, informa a Bloomberg.

Andrew Sentance foi o único membro que votou por um aumento da taxa para os 0,75%, defendendo o seu aumento gradual.
Oito dos nove membros concordaram que o valor da taxa de juro é “apropriada para equilibrar os riscos.

Para alguns dos membros, a probabilidade de que serão necessárias mais medidas para estimular a economia e manter a inflação controlada para se alcançarem os objectivos de médio prazo aumentou”, revelam as minutos citadas pela agência.


Sentance acredita que o banco deve aumentar a sua taxa de juro “lentamente” para combater a inflação à medida que a economia britânica leva a cabo cortes orçamentais para evitar uma recessão em W.

Em entrevista à Sky News, o membro afirmou que o banco necessita de “aumentar gradualmente as taxas de juro de um modo lento que não destabilize a confiança económica”.
Estas minutas são reveladas um dia depois de a Reserva Federal dos Estados Unidos ter também afirmado ontem estar disposta a aliviar a política monetária para fomentar o crescimento económico e suportar os preços.

Também hoje a Confederação da Indústria Britânica revelou que a economia do Reino Unido irá crescer 2% no próximo ano, a um ritmo mais lento que os 2,5% previstos em Junho.
Ver comentários
Outras Notícias