Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Barroso: UE não vai tomar "nenhuma decisão" sobre o "poder de fogo" na cimeira de Março

O G20 não tomou nenhuma decisão este fim-de-semana porque, primeiro, quer ver acção por parte da Zona Euro. Mas a Zona Euro não vai tomar uma decisão na próxima cimeira. "Março tem 31 dias", diz Durão Barroso.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Fevereiro de 2012 às 12:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Não será na cimeira do final desta semana que a Zona Euro vai decidir se aumenta, ou não, os recursos de combate à crise da dívida. Quem o afirmou foi o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

Os países do G20 não chegaram ontem a uma conclusão para elevar o “poder de fogo” de combate à crise da dívida através do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Reino Unido, EUA, Japão ou Brasil são alguns dos países que pretendem que, antes de eles próprios aumentarem a participação no “poder de fogo” do FMI para ajudar a Zona Euro, sejam os países da região a reforçarem o contributo para aumentar a capacidade dos instrumentos de assistência financeira na Europa.

A expectativa que se gerou depois de, no encontro dos ministros das Finanças do G20 não se ter chegado a nenhuma, conclusão, no passado fim-de-semana, foi a de que a Zona Euro tomasse uma decisão para aumentar o “firewall” de combate à crise da dívida na próxima cimeira europeia, a realizar nos dias 1 e 2 de Março, próximas quinta e sexta-feiras.

Agora, Durão Barroso vem dizer que não haverá “nenhuma decisão” neste encontro. Mas, tal como Wolfgang Schaeuble, ministro das Finanças da Alemanha, afirmou que Março é um bom mês para se tomar a decisão. “Março tem 31 dias”, declarou o presidente da Comissão Europeia, em Bruxelas, citado pela Bloomberg.

Apesar dos adiamentos relativos a este tema, Barroso considera que a discussão para aumentar a capacidade dos instrumentos de assistência financeira da instituição liderada por Christine Lagarde para ajudar a Europa - e impedir um contágio mais pronunciado da crise da dívida a nações como Itália e Espanha - “está a caminhar na direcção certa”.
Ver comentários
Saber mais Durão barroso Comissão Europeia presidente da Comissão Europeia poder de fogo FMI Fundo Monetário Internacional Christine Lagarde
Outras Notícias