A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Binali Yildirim escolhido para próximo primeiro-ministro da Turquia

O até aqui ministro turco dos Transportes deverá ser votado no próximo fim-de-semana como novo líder do AKP, partido a que também pertence o presidente da República turca e que detém maioria parlamentar.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 19 de Maio de 2016 às 16:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Já se sabe quem será o sucessor do primeiro-ministro turco cessante, Ahmet Davutoglu, forçado a abandonar a chefia do Governo do país na sequência de um diferendo com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. O nome escolhido é o de Binali Yildirim, até aqui titular da pasta ministerial dos Transportes.

 

Binali Yildirim é candidato único à liderança do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), cujo congresso extraordinário se realiza já no próximo domingo, 22 deste mês. Davutoglu anunciou recentemente a sua demissão, tendo então assegurado a manutenção no cargo até ao congresso deste fim-de-semana.

 

A escolha de Yildirim surge sem surpresa, uma vez que se trata de um homem da estrita confiança do presidente Erdogan, cada vez mais o todo-poderoso de um regime que apesar de não ser presidencialista, concentra cada vez mais poderes na figura do carismático fundador do AKP.

 

Erdogan espera que Yildirim, que é também co-fundador do AKP, coloque menos restrições às mudanças constitucionais que o presidente turco pretende levar a cabo, substituindo o regime parlamentarista do país por uma regime presidencialista.

 

Depois de Erdogan ter abandonado a chefia do Governo por ter chegado ao limite de mandatos constitucionalmente estipulados, foi eleito presidente da República turca. E apesar de a escolha de Davutoglu para candidato a primeiro-ministro ter sido encarada como um expediente para as alterações constitucionais pretendidas por Erdogan, a verdade é que o ainda primeiro-ministro turco sempre colocou entraves aos objectivos do presidente.

 

Um dos problemas mais recentes na relação entre Davutoglu e Erdogan está relacionado com o papel decisivo do primeiro-ministro nas negociações com a União Europeia (UE) com vista a uma limitação dos migrantes que abandonam a Turquia em direcção às ilhas gregas. Foi noticiado recentemente que nas negociações com a chanceler alemã, Angela Merkel, Davutoglu foi além daquilo que havia sido estipulado por Recep Tayyip Erdogan.

 

Em 2014, Erdogan tornou-se no primeiro presidente da Turquia a ser eleito pelo voto popular directo do eleitorado turco e sob a narrativa de que ao receber um mandato directo do povo seria necessário adaptar a Constituição de forma a que a mesma pudesse "reflectir" a vontade popular.

 

Depois de nas eleições de Junho o AKP ter perdido a maioria parlamentar, principalmente devido ao inesperado resultado conseguido pelo pró-curdo Partido Democrático do Povo (HDP), a Turquia realizou novas eleições em Novembro, que voltaram a garantir um Governo com suporte parlamentar maioritário do AKP, reaproximando Erdogan dos seus planos de concentração de poder na figura presidencial. 

Ver comentários
Saber mais Turquia Ahmet Davutoglu Recep Tayyip Erdogan Binali Yildirim AKP UE HDP Angela Merkel constituição
Outras Notícias