Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias com a maior queda dos últimos três meses

Principais índices bolsistas europeus perderam mais de 1,5%, num dia em que o possível resgate da Irlanda marcou a sessão, com muitos intervenientes a prestarem declarações opostas. A última foi do primeiro-minitro irlandês que reiterou que o país não pediu ajuda.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 16 de Novembro de 2010 às 18:47
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O Stoxx 600 recuou hoje 2,34% para 265,98 pontos, o que corresponde à maior queda desde 1 de Julho.

O primeiro-ministro irlandês, Brian Cowen, admitiu que o país vive uma situação "frágil" mas garantiu que as suas finanças públicas estão controladas e que não pediu ajuda à União Europeia.

A pressão sobre a Irlanda para um pedido de ajuda está a aumentar e têm sido proferidas várias declarações que vão em sentidos diferentes, o que tem provocado algum desconforto entre os investidores, que hoje voltaram a fazer subir os juros da dívida da Irlanda e de outros países e penalizaram a negociação entre os índices europeus. Responsáveis da Irlanda rejeitam necessidade de resgate, com o ministro dos Assuntos Europeus da Irlanda, Dick Roche, a afirmar mesmo que “não há razão para accionar um resgate da UE ou do FMI” e a apelar para que os ministros das Finanças, que estão hoje reunidos, “não entrem em pânico” e revelem união e firmeza.

Com esta instabilidade, o IBEX desceu 2,46% para 1.095,40 pontos, a maior descida desde 11 de Agosto. Footsie e CAC também desceram mais de 2% e também observaram as maiores quedas diárias desde o mesmo período. O alemão DAX cedeu 1,87% para 6.663,24 pontos e o holandês AEX recuou 1,83% para 339,21 pontos, o que também corresponde às maiores quedas dos últimos três meses.

O principal índice grego, o FTSE/ASE cedeu 1,32% para 705,46 pontos, no dia em que a Áustria ameaçou não participar com os 190 milhões de euros da parte que lhe compete para a tranche de ajuda que Atenas deverá receber em Dezembro, isto porque defende que a Grécia não está a cumprir com os seus compromissos orçamentais.

Ver comentários
Saber mais bolsa europa Irlanda
Outras Notícias